Lula reforça propostas de segurança para “furar bolha bolsonarista”

Equipe do petista tenta se aproximar do público que é historicamente ligado ao adversário

Publicado sexta-feira, 15 de julho de 2022 às 13:33 h | Atualizado em 15/07/2022, 13:33 | Autor: Da Redação
Recentemente, o petista foi criticado ao discursar que “Bolsonaro não gosta de gente, ele gosta de policial”
Recentemente, o petista foi criticado ao discursar que “Bolsonaro não gosta de gente, ele gosta de policial” -

Lula deve decidir, após uma reunião marcada para o dia 27 deste mês, uma nova estratégia para se aproximar de pessoas ligadas à segurança pública. O pré-candidato à Presidência da República pelo PT deve anunciar formalmente um reforço nas propostas ao setor, entre elas a fixação de um piso nacional para os policiais civis e militares, atualização do programa que prevê compra de equipamentos, bolsa de formação a profissionais da categoria e a recriação do Ministério da Segurança Pública.

Ainda que grupos de policiais que apoiam Lula se mobilizem, o setor historicamente é mais ligado à direita. Recentemente, o petista foi criticado ao discursar que “Bolsonaro não gosta de gente, ele gosta de policial”.

No entanto, alguns setores do PT enxergam com reserva o plano de criar um piso nacional para as polícias. Um dos que questionam a estratégia é o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), que alega que tal medida dependeria de viabilidade orçamentária e do caixa dos estados.

Publicações relacionadas