Em depoimento, Frota vincula Eduardo Bolsonaro à disseminação de notícias falsas

Publicado quarta-feira, 07 de outubro de 2020 às 08:27 h | Atualizado em 07/10/2020, 08:35 | Autor: Da Redação

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) prestou depoimento à Polícia Federal (PF), nesta terça-feira, 29, e divulgou informações que vinculariam diretamente o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ao esquema que dissemina fake news na internet.

O depoimento faz parte do inquérito da PF que investiga os organizadores e financiadores de atos antidemocráticos. De acordo com Frota, Eduardo Bolsonaro estaria envolvido com a orientação e a divulgação dos atos, alguns dos quais pediam fechamento do Congresso, do Supremo Tribunal Federal (STF) e intervenção militar. Ainda segundo o depoimento, os computadores de onde partiram orientações para os atos estão relacionados a endereços de Eduardo Bolsonaro ou de assessores dele.

No depoimento à PF, Frota também apontou envolvimento de outro filho do presidente, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). Frota disse que o chamado “gabinete do ódio” atuava para incitar animosidade entre as Forças Armadas, o STF e o Congresso, e era voltado a impedir o livre exercício dos poderes.

Publicações relacionadas