“Eu não sou traidor”, diz Leão sobre saída de base governista

Vice-governador alega que seus pedidos de exoneração mostram que tudo foi feito de forma correta

Publicado quinta-feira, 17 de março de 2022 às 13:48 h | Atualizado em 17/03/2022, 13:49 | Autor: Lucas Franco
Imagem ilustrativa da imagem “Eu não sou traidor”, diz Leão sobre saída de base governista
-

A ruptura de João Leão (PP) com a base aliada de Rui Costa (PT) gerou inúmeras declarações nos últimos dias, como a do governador que disse que “ninguém colocaria uma faca em seu pescoço”, em alusão à pressão do vice-governador de assumir o governo, como parte de um acordo para que Rui Costa fizesse campanha ao Senado nos últimos nove meses de mandato.

De acordo com João Leão, que firmou aliança com o pré-candidato ao governo ACM Neto (UB) nesta quinta-feira, 17, as insinuações sobre “traição” são injustas.

“Eu não sou traidor. Você acha que um cara que vai ao governador, entrega uma carta pessoalmente, pede exoneração de três cargos sem pedir absolutamente nada, pode ser traidor?”, questionou. “Meus companheiros do PT estão com saudade, perdoo todos eles a tudo o que dizem”.

Leão disse ainda que tampouco pediu cargos ao grupo de ACM Neto. “Minha casa é a Bahia”, disse o vice-governador.

Publicações relacionadas