Ex-mulher de Bolsonaro teria forjado roubo de Land Rover para receber seguro

Publicado sábado, 04 de setembro de 2021 às 12:29 h | Atualizado em 04/09/2021, 12:31 | Autor: Redação

O ex-empregado da família Bolsonaro, Marcelo Luiz Nogueira dos Santos, afirmou em entrevista para a coluna do Guilherme Amado, do portal Metrópoles, que a ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Ana Cristina Valle, forjou o roubo de um carro, em fevereiro de 2008, para receber o valor de R$ 135.135 referente ao seguro do veículo.

De acordo com Marcelo, o golpe teria sido aplicado por Ana Cristina e um miliciano de Rio das Pedras, favela da Zona Oeste do Rio de Janeiro controlada pelo grupo, que teria sido namorado de Ana Cristina após a mesma se separar de Bolsonaro.

O automóvel da marca Land Rover foi escondido em uma oficina no bairro da Penha, na Zona Norte da capital fluminense, onde funcionava um desmanche de carros.

Ainda segundo Marcelo, quando Bolsonaro ficou sabendo do esquema, decidiu avisar a seguradora sobre o plano para deixar a ex-mulher sem o dinheiro e sem o veículo.

“Bolsonaro desconfiou e a denunciou para a Porto Seguro. Tanto que o seguro foi embargado, e não saiu até hoje. Tem esse processo. Ela arrumou essa treta e ficou no prejuízo, porque o cara ficou com o carro, já era um acordo, e ela tomou prejuízo. Tomou esse golpe”, disse Marcelo Luiz.

Posteriormente, Ana Cristina moveu uma ação judicial contra a seguradora Porto Seguro na 1ª Vara Cível da Barra da Tijuca. Na peça, a ex-mulher de Bolsonaro alegou que o automóvel havia sido roubado e que R$ 135.135 deveriam ser ressarcidos.

Ana Cristina foi denunciada pelos crimes de fraude para recebimento de indenização ou valor de seguro e pelo de comunicação falsa de crime, mas foi absolvida em fevereiro de 2011 por falta de provas. A Porto Seguro foi condenada a pagar o valor do ressarcimento além de arcar com metade dos honorários do processo.

Publicações relacionadas