adblock ativo

Haddad diz que PT não é de esquerda e credita fracasso econômico do partido à Dilma

Publicado às | Atualizado em 14/10/2021, 13:51 | Autor: Da Redação
Ex-prefeito de São Paulo buscou apaziguar empresariado brasileiro | Foto: Rovena Rosa | Agência Brasil | 25.10.2018
Ex-prefeito de São Paulo buscou apaziguar empresariado brasileiro | Foto: Rovena Rosa | Agência Brasil | 25.10.2018 -
adblock ativo

Em jantar com empresários, executivos e banqueiros na última quarta-feira, 13, Fernando Haddad foi o centro do encontro, promovido em São Paulo pela Esfera Brasil, plataforma apartidária de “discussões profundas sobre o presente” político do país. Ao lado de 20 convidados da plataforma, Haddad conversou com a elite empresarial, buscando acalmar os ânimos dos atores econômicos caso Lula vença as próximas eleições. As informações são de Lauro Jardim, colunista de O Globo.

Em uma de suas falas, afirmou que o Partido dos Trabalhadores (PT) não é de esquerda, mas de centro-esquerda. Segundo fontes do jantar, Haddad ainda responsabilizou o fracasso econômico da era PT no colo do governo Dilma, fazendo questão de defender os anos de Lula na presidência.

Entre os presentes, estavam Luis Henrique Guimarães, CEO da Raízen; Jan Jereissati, CEO da Ambev; José Olympio Pereira, presidente do Credit Suiss; Florian Bartunek, gestor do fundo Constellation; Ricardo Saad, da Band; e Washington Cinel, que representou a ala bolsonarista do empresariado.

Para o aliado de Lula, a grande vingança do ex-presidente será fazer o Brasil crescer novamente. Haddad também se posicionou sobre os escândalos de corrupção na Petrobras no governo Lula, afirmando que as ações foram de diretores da empresa, sem o conhecimento do antigo chefe do Executivo. Durante o jantar, posicionou-se contra a autonomia do Banco Central, conforme o projeto sancionado por Jair Bolsonaro meses atrás.

adblock ativo

Publicações relacionadas