adblock ativo

Imprensa internacional destaca caso dossiê

Publicado quinta-feira, 21 de setembro de 2006 às 13:51 h | Atualizado em 21/09/2006, 13:51 | Autor: Agencia Estado
adblock ativo

Pelo menos três grandes veículos internacionais - a americana CNN, o espanhol El País e o argentino La Nación - trataram ontem na internet do dossiê Vedoin e de seus reflexos no PT e no governo, dois deles dando um destaque especial à investigação anunciada pelo Tribunal Superior Eleitoral quanto à eventual responsabilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva na tentativa de prejudicar partidos adversários nas eleições de 1º de outubro.

Depois de meses de inércia (...), a campanha tomou ontem uma dimensão inesperada, disse o La Nación, em texto com o título Brasil, um escândalo domina a campanha. No El País, afirma-se que se se comprovarem (as acusações), poderia se determinar o cancelamento do registro da candidatura de Lula à reeleição. O jornal destaca ainda que Lula destituiu o chefe de sua campanha, Ricardo Berzoini, salpicado pelo escândalo.

E a CNN adianta que a polícia já investiga três auxiliares de Lula, um dos quais foi preso na sexta-feira.

Em sua análise, o La Nación afirma: O novo escândalo da política brasileira, que mescla corrupção e espionagem, passou ontem a dominar por completo a campanha eleitoral. O jornal destaca que o escândalo da compra de um dossiê por parte de dirigentes do PT, para prejudicar a oposição, acabou com a inércia que atingia a campanha.

Ontem, continuou o La Nación, a polícia empenhava-se em rastrear a origem dos US$ 800 mil com que pessoas ligadas à cúpula do governo pagaram um dossiê vendido por um empresário acusado de fraude em outro caso de corrupção. E destacou declarações de Geraldo Alckmin, candidato do PSDB: É dinheiro roubado. O pior é que novamente é gente do PT, gente próxima ao gabinete do presidente.

O texto da CNN abre com a iniciativa do TSE contra Lula e seu ministro da Justiça. O principal tribunal eleitoral do Brasil abriu uma investigação sobre as acusações de que o presidente Lula e auxiliares de sua campanha orquestraram uma campanha contra outros candidatos, informa o canal de TV americano em sua versão para a internet. Um integrante do TSE disse na terça-feira que notificou Lula, o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e o presidente do partido do governo, Ricardo Berzoini, entre outros, convocando-os a apresentar suas defesas.

Na Espanha, o El País também achou a decisão do TSE mais importante: O Tribunal Superior Eleitoral abriu uma investigação contra o presidente Lula e os suspeitos de tramar a divulgação de um dossiê com provas falsas contra os candidatos opositores à Presidência e ao governo de São Paulo. E acrescenta: O novo escândalo causou na segunda-feira a demissão de um amigo e assessor direto (de Lula), Freud Godoy, que é acusado de negociar a compra das provas forjadas contra Alckmin e José Serra.

adblock ativo

Publicações relacionadas