Lídice comemora concessão da Fiol 1 e critica Bolsonaro: "não passa de um engenheiro de obras prontas”

Publicado sexta-feira, 03 de setembro de 2021 às 11:16 h | Atualizado em 03/09/2021, 11:18 | Autor: Cássio Santana

A deputada Lídice da Mata (PSB) comemorou, nesta sexta-feira, 3, a assinatura do contrato de concessão do trecho 1 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) à empresa Bahia Mineração S.A (Bamin).

 A parlamentar baiana, no entanto, teceu críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que marcou presença na solenidade de formalização do contrato, no município de Tanhaçu, ao lado do Ministro da Cidadania e virtual candidato ao governo do Estado, João Roma (Republicanos-BA). 

>> Com presença de Bolsonaro, Fiol 1 é concedida à Bamin

“A Fiol é uma das principais obras do Governo Lula e Dilma na Bahia. É uma conquista do governo da Bahia.  Durante o governo de Dilma, a parte principal da obra foi feita e agora esse governo está pegando 20% para complementar. É uma obra sem dúvida de muita importância para a economia da Bahia, para a mineração de ferro da Bahia”, avaliou a deputada. 

Para Lídice, Bolsonaro “não passa de um engenheiro de obras prontas”. “Bolsonaro não inaugurou nenhuma obra dele em 3 anos de governo, não consegue inaugurar nenhuma obra. É um governo paralisado e paralisante.  Bolsonaro não passa de um engenheiro de obras prontas”, criticou. 

“A Fiol é uma vitória do governo Wagner e Rui Costa. Desde César Borges, o  governo da Bahia resiste na Câmara e no Senado para manter o traçado da Fiol na Bahia. E mantivemos a ferrovia com um porto no estado”

Publicações relacionadas