Lira usa orçamento secreto para beneficiar prefeituras geridas pela família e aliados

Publicado quarta-feira, 24 de novembro de 2021 às 08:39 h | Atualizado em 24/11/2021, 08:52 | Autor: Da Redação

Investimentos em Alagoas da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) estão sob a influência do atual presidente da Câmara, Arthur Lira e do orçamento secreto da casa. Seu primo, João José Pereira Filho, é o superintendente alagoano da Codevasf. No interior do estado, cidades com gestores longe do círculo de Lira tem dificuldades de acessar os recursos públicos da companhia. As informações são de O Globo.

No início de novembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou o fim do orçamento secreto e a criação de dispositivos de transparência. Segundo O Globo, cerca de R$ 89 milhões foram incrementados na Codevasf e provieram do orçamento secreto. A companhia em Alagoas tem um orçamento de R$ 163 milhões.

Em Arapiraca, governado pelo aliado de Lira, José Luciano Barbosa (MDB), recebeu R$ 23,8 milhões. Lira esteve presente, ao lado do primo, para evento de entrega simbólica do valor. Em 2018, o presidente da Câmara recebeu 7.072 votos nas eleições, o terceiro deputado federal mais votado na cidade.

Outras cidades como Barra de São Miguel e Canapi, receberam juntas R$ 6,1 milhões da Codevasf. O prefeito da primeira cidade é Benedito de Lira (PP), de Arthur. Já da segunda, o executivo é liderado pelo aliado de Lira, Vinícius José Mariano de Lima (PP).

Já na cidade de São Brás, gerida pela oposição, o prefeito Klinger Quirino (MDB) disse ao Globo que a manutenção das estradas não recebe investimento para trocar a máquina “sucateada”.

“A cidade é banhada pelo Rio São Francisco, então as liberações da Codevasf deveriam ser automáticas, sem depender de indicação do grupo do Lira” pontuou Quirino ao Globo. Em Palmeira dos Índios, o prefeito Júlio Cezar (PSB) também informa pedidos inertes na superintendência em Alagoas.

Publicações relacionadas