Lupi confirma expulsão de deputados do PDT por participação em ato pró-Bolsonaro

Publicado terça-feira, 07 de setembro de 2021 às 18:13 h | Atualizado em 07/09/2021, 18:17 | Autor: Luiz Felipe Fernandez

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, confirmou que vai determinar a expulsão do deputado estadual da Bahia, Samuel Júnior, e do deputado federal Alex Santana, por endossarem os atos pró-Bolsonaro nesta terça-feira, feriado de 7 de setembro. Em todas as cidades foram exibidas faixas e cartazes pedindo fechamento do Congresso Nacional, com ofensas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e clamando pelo retorno do regime militar.

Em conversa com o grupo A TARDE, Lupi disse que conversou com o presidente da sigla no estado e deputado federal Félix Mendonça Júnior, e avisou que os correligionários já ultrapassaram "todos os limites". O líder do partido garantiu que vai até o fim para que os parlamentares sejam punidos com a perda de mandato.

"Já conversei com o Félix para entrarmos com pedido na Comissão de Ética, pois já passaram de todos os limites, eles são reincidentes. Primeiros temos as regras estabelecidas no estatuto, que também dá o direito de defesa, mas faremos o pedido de perda de mandato, nosso objetivo é ir até o final", assegurou Lupi.

"Já não é a primeira vez e nós avisamos, eles são reincidentes. Sigam com o profeta da ignorância", ironizou.

Assim como o ex-ministro Ciro Gomes, provável candidato do PDT à presidência, Lupi adota um tom crítico às insurgências e ameaças de Bolsonaro aos demais Poderes, e garantiu que opiniões diferentes e contrárias à democracia não serão toleradas na sigla.

"Ainda bem que são poucos, pois daria uma mão de obra. Mas isso não vai ser admitido", resumiu.

Em Florianópolis, Santa Catarina o deputado federal e pastor evangélico Alex Santana (PDT) participou do ato antidemocrático e publicou um vídeo nas redes sociais. Segundo o parlamentar o ato "pró-Brasil" é um grito pela "independência política" e bradou que a bandeira nacional não era "vermelha".

Mais cedo, o ainda pedetista disse em vídeo divulgado à imprensa, que as manifestação no país reforçam o Estado Democrático de Direito.

“A constituição feita para o país é o que mais precioso temos para assegurar que cada povo desse imenso país seja representado nas cadeiras da Câmara e Senado, por exemplo, há uma dependência de poderes que mantém tudo em ordem para avançar cada vez mais rumo ao Brasil democrático e a favor das famílias, elos que vão guiar os passos dos brasileiros”, explica Santana

Na mesma cidade, o deputado estadual Samuel Júnior alegou ter conseguido um tempo na viagem feita para comemorar os 20 anos de casamento, e marcou presença no ato bolsonarista. Apesar de dizer que a "luta" não era contra "partidos", citou o slogan do presidente Bolsonaro e confirmou o seu alinhamento público com o atual chefe do Executivo, provável adversário de Ciro em 2022.

Publicações relacionadas