Mario Frias chama de 'esmola' auxílio emergencial de R$ 600

Publicado segunda-feira, 29 de junho de 2020 às 10:49 h | Atualizado em 29/06/2020, 11:27 | Autor: Da Redação

O secretário especial de Cultura, Mario Frias, recém-nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou em conversa com o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), transmitida pelo YouTube, que a classe artística não quer 'esmola', em referência ao auxílio emergencial de R$ 600.

"Artista não quer esmola. A maioria que eu vejo diz: Me deixa trabalhar. Não quero auxílio", declarou Mario Frias, ressaltando em que todas as ações feitas pela pasta estarão "100% em comunhão" com o presidente Jair Bolsonaro. 

O auxílio para a classe artística foi aprovado pelo Congresso e precisa ser sacionado ou vetado pelo chefe do Executivo. 

Publicações relacionadas