"Não se negocia a democracia", diz Pacheco após reunião com governadores

Publicado quinta-feira, 02 de setembro de 2021 às 14:53 h | Atualizado em 02/09/2021, 15:56 | Autor: Da Redação

Em pronunciamento nesta quinta-feira, 2, após se reunir com alguns governadores, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que "não se negocia a democracia".

"É muito importante que estejamos todos unidos, respeitando as divergências, na busca de consensos, na busca de convergências, mas com um aspecto que é para todos nós é inegociável: não se negocia a democracia. A democracia é uma realidade, o estado de direito é uma realidade. A sociedade já assimilou esses conceitos e valores, de modo que estaremos sempre todos unidos neste propósito de preservação da democracia", afirmou o senador.

De acordo com o parlamentar, entre os temas discutidos no encontro estiveram o combate à pandemia, recursos para os estados e defesa da democracia.

Entre os governadores que participaram da reunião, estiveram Ibaneis Rocha (DF), Helder Barbalho (PA) e Wellington Dias (PI).

Depois do pronunciamento do presidente do Senado, Ibaneis apontou uma preocupação "unânime" dos governadores com o "esgarçamento das relações entre os poderes". "Existe também uma unanimidade no sentido de que temos que caminhar juntos pela democracia. Isso foi pauta da última reunião e reafirmado aqui hoje com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, no sentido de que a gente possa distensionar o país", declarou.

Publicações relacionadas