Patriota muda estatuto e diz estar pronto para 'dividir o doce de leite em 10'

Publicado segunda-feira, 14 de junho de 2021 às 12:30 h | Atualizado em 14/06/2021, 12:36 | Autor: Da Redação

A Executiva Nacional do Patriota aprovou nesta segunda-feira, 14, de forma simbólica, mudanças no estatuto do partido. A legenda realizou ajustes no Conselho Político Partidário com o objetivo de garantir a filiação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O senador Flávio Bolsonaro, filiado no mês passado à sigla, e o advogado de Bolsonaro, Admar Gonzaga, ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), participaram do encontro partidário.

“O presidente Bolsonaro quer, ele já manifestou intenção de vir para o Patriota, mas ele quer vir com a segurança jurídica, com a tranquilidade de que ele não vai precisar se preocupar com a questão partidária”, disse o presidente Adilson Barroso sobre as alterações no regimento do partido exigidas por Bolsonaro. Adilson disse ainda estar pronto para “dividir o doce de leite em 10”.

Racha

O grupo liderado pelo vice-presidente nacional do Patriota, Ovasco Roma Altimari, entrou com um requerimento no TSE no último dia 31 de maio contra decisões de Barroso. Altimari afirmou que o dirigente nacional descumpriu a convenção partidária e impôs mudanças apenas para abrigar Bolsonaro e seus filhos. A convenção seria uma reação de Adilson à nota de exigência feito pelo Cartório do 1º Ofício de Notas do Distrito Federal, que cobrou explicações sobre a última convenção.

Os oposicionistas não participaram da reunião de hoje. Enviou apenas um representante que não votou favoravelmente às alterações feitas.

Publicações relacionadas