Polícia Federal prende ex-PM que ameaçou matar ministro Alexandre de Moraes

Publicado segunda-feira, 06 de setembro de 2021 às 18:35 h | Atualizado em 06/09/2021, 18:38 | Autor: Redação

A Polícia Federal prendeu na tarde desta segunda-feira, 6, o ex-policial militar Cássio Rodrigues Costa Souza, por ameaçar o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em publicação nas redes sociais no último dia 3 de setembro, o homem escreveu ao ministro. "Terça-feira (7 de setembro) vamos te matar e matar toda a sua família, seu vagabundo".

Cássio foi preso em sua residência na cidade de Conselheiro Lafaiete, interior de Minas Gerais. A prisão preventiva dele foi decretada nesta segunda pelo próprio Moraes a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Santa Catarina

Um outro homem, identificado como Márcio Nique, também conhecido como Professor Marcinho, foi preso na tarde de ontem na cidade de Otacílio Costa, na Serra Catarinense.

A ordem de prisão também partiu de Alexandre de Moraes como parte do inquérito que investiga a realização de atos violentos no 7 de Setembro.

Nique entrou no radar da investigação após fazer uma live no aplicativo TikTok onde afirmou que um grande empresário brasileiro estaria oferecendo uma recompensa pela cabeça do ministro.

"Tem um empresário grande aí que está oferecendo… tem uma grana federal, que vai sair o valor, pela cabeça do Alexandre de Moraes. Vivo ou morto, para quem trazer ele [sic]. O Brasil demorou, mas aconteceu", disse.

O homem foi encaminhado ao Presídio Regional de Lages, em Santa Catarina, e deve passar por audiência de custódia.

Publicações relacionadas