adblock ativo

A TARDE/Potencial Pesquisa: vice-prefeito lidera nas 10 regiões pesquisadas

Publicado quinta-feira, 24 de setembro de 2020 às 06:01 h | Atualizado em 23/09/2020, 23:18 | Autor: Rodrigo Aguiar
Pesquisa mostra que há possibilidade de a eleição na capital baiana ser resolvida no 1º turno | Foto: Joá Souza | Ag. A TARDE | 26.1.2017
Pesquisa mostra que há possibilidade de a eleição na capital baiana ser resolvida no 1º turno | Foto: Joá Souza | Ag. A TARDE | 26.1.2017 -
adblock ativo

O vice-prefeito Bruno Reis (DEM) lidera em todas as 10 regiões pesquisadas, definidas conforme as prefeituras-bairro. No entanto, o melhor desempenho do democrata está em Pau da Lima (47%), Cabula/Tancredo Neves (41%), Valéria (41%) e Brotas/Centro (40%). Os piores percentuais de Bruno estão na Barra/Pituba (28%) e Cidade Baixa (27%).

Os melhores números do Sargento Isidório (Avante) foram registrados em Cajazeiras (17%) e Liberdade/São Caetano (16%). Olívia pontuou melhor em Barra/Pituba (18%) e Cajazeiras (17%). Denice, por sua vez, teve seu melhor desempenho em Itapuã/Ipitanga, com 15%, e Cidade Baixa, com 11%.

Além das nove regiões citadas, Subúrbio/Ilhas completa a lista de prefeituras-bairro.  Bruno e Isidório pontuaram em todas as áreas pesquisadas, enquanto Denice e Olívia não foram citadas por nenhum dos entrevistados em Valéria.

Renda

Por faixa de renda, a maior vantagem de Bruno foi medida entre os que ganham entre dois e cinco salários mínimos. Neste grupo, o vice-prefeito tem 41% das intenções de voto, seguido por Olívia Santana, 10%, e depois Isidório e Denice, ambos com 8%.

A menor vantagem percentual para o candidato do DEM está entre aqueles que recebem até dois salários mínimos – 33% dos entrevistados declararam voto em Bruno. No segundo lugar, vem Isidório, com 16%. Em seguida estão Olívia (8%) e Denice (3%).

No grupo com renda acima de cinco salários mínimos, Olívia e Denice têm seus melhores números, com 13% e 12%, respectivamente, enquanto Isidório despenca para 3%. Bruno conta com a preferência de 32%. 

A escolha do eleitorado mais pobre e menos escolarizado por Isidório, quando comparado com as duas candidatas, é reforçada pelos dados do eleitorado relativos ao nível escolar. Entre aqueles que possuem o ensino superior completo, o deputado tem apenas 2% das intenções de voto. É neste segmento que as candidatas do PCdoB e PT vão melhor, com 18% e 14%, respectivamente. O vice-prefeito lidera em todos os grupos, sempre acima dos 30%.

adblock ativo

Publicações relacionadas