adblock ativo

Candidato acusa TV por deixá-lo fora de debate em AL

Publicado terça-feira, 28 de setembro de 2010 às 14:18 h | Atualizado em 28/09/2010, 14:18 | Autor: Agência Estado
adblock ativo

O candidato do PCB ao governo de Alagoas, Tony Clóvis, acusou a TV Gazeta (filiada da Rede Globo) de censura, por deixá-lo fora do debate de candidatos ao governo estadual esta noite, na emissora. "TV Gazeta: democracia não combina com censura. Tony Clóvis no debate, já", estava escrito em uma das faixas espalhadas pelo partido nas ruas centrais de Maceió.

Em entrevista à imprensa, Clóvis disse que a decisão da TV Gazeta de deixá-lo de fora do debate, alegando que o PCB não tem representação no Congresso, é uma manobra política. "Vetaram a minha participação por questão política, porque no debate da TV Pajuçara eu perguntei ao Collor por que ele confiscou a poupança do povo", afirmou Clóvis.

O PCB entrou com um recurso na Justiça Eleitoral para garantir a presença de Clóvis no debate da TV Gazeta, que só confirmou a participação de cinco dos seis candidatos: Fernando Collor, Ronaldo Lessa (PDT), Teotônio Vilela Filho (PSDB), Mário Agra (PSOL) e Jefferson Piones (PRTB). A Justiça deve apreciar a questão e emitir um parecer sobre o caso até o final desta tarde.

No entanto, independente da decisão da Justiça, Clóvis foi orientado a comparecer ao local de debate. "Nem que seja em sinal de protesto", afirmou o candidato do PCB. "Esta foi uma decisão antidemocrática da Gazeta", acrescentou. "A minha ausência vai deixar a desejar, pois a sociedade alagoana clama pela minha presença, já que sou o único candidato a questionar os reais problemas de Alagoas", afirmou Clóvis.

Ele acredita que o veto não seja algo pessoal, pois não está fazendo críticas dirigidas a nenhum adversário. Após o debate na TV Pajuçara, ele denunciou que Collor, no primeiro intervalo, apertou o seu braço com força e o clamou de laranja. "Eu disse a ele que laranja é ele, que é colorido", lembrou o candidato do PCB, acrescentando que só não prestou queixa da agressão porque no final do debate Collor pediu desculpa a ele.

Posição da TV

A direção do departamento de Jornalismo da TV Gazeta, responsável pelo debate desta terça-feira, explicou que o candidato Tony Clovis foi vetado no debate porque o PCB não tem representatividade política nacional. Por isso, a legislação eleitoral concede à empresa o direito de não convidá-lo. O PRTB também não tem representatividade, mas foi convidado para o debate porque está coligado com o PV, que tem representação no Congresso, esclareceu a emissora.

adblock ativo

Publicações relacionadas