Prefeitura de Vitória da Conquista aciona governo do Estado por contrato com hospital

Publicado sexta-feira, 26 de junho de 2020 às 18:31 h | Atualizado em 26/06/2020, 18:36 | Autor: Da Redação

A prefeitura de Vitória da Conquista ingressou nesta sexta-feira, 26, com uma representação no Ministério Público Federal (MPF) para pedir que seja investigado um contrato firmado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) com o Hospital de Clínicas de Conquista (HCC).

Assinada pelo prefeito Herzem Gusmão (MDB) e integrantes do Conselho Gestor de Crise, a representação destaca um pagamento que teria ocorrido sem a devida prestação do serviço, o que configuraria crime de peculato. A peça destaca diárias de leitos da unidade em número acima da capacidade oferecida.

O contrato firmado é de 20 leitos de UTI e 20 clínicos, o que corresponderia mensalmente, segundo a prefeitura, a 600 diárias por cada tipo de leito, ou 1,2 mil diárias no total. No entanto, a administração municipal sustenta que o governo do Estado tem pago 690 diárias por leitos de UTI e 690 diárias por leitos clínicos, desembolsando, portanto, por 180 diárias a mais do que o número de leitos oferecidos. O hospital recebeu os valores referentes ao contrato em maio

Publicações relacionadas