adblock ativo

Presidente da Fundação Palmares se intitula 'Black Ustra' em suas redes sociais

Publicado às | Atualizado em 22/10/2021, 11:05 | Autor: Da Redação
Presidente da Fundação Palmares descumpre a decisão judicial | Divulgação | Fundação Palmares
Presidente da Fundação Palmares descumpre a decisão judicial | Divulgação | Fundação Palmares -
adblock ativo

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo se autodenominou “Black Ustra”, em uma publicação feita em suas redes sociais, nessa quinta-feira, 21. O termo faz referência a Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-chefe do DOI-Codi e um dos principais torturadores durante a ditadura militar.

A declaração foi feita algumas horas após o Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região manter a decisão que o proíbe de nomear e exonerar funcionários do órgão.

“Vou torturar sim, já que não posso nomear. Black Ustra”, escreveu no post.

A publicação, que foi logo deletada, veio acompanhada de em um novo tuíte onde ele explica o motivo de ter apagado.

“Em respeito à memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra”, destacou.

O presidente da Fundação Palmares continuou descumprindo a decisão judicial do juiz da 21ª Vara do Trabalho de Brasília, Gustavo Chehab, do dia 11 de outubro, que o proíbe fazer publicações que atacaquem funcionários, ex-funcionários, testemunhas da ação, representantes da Justiça e a imprensa em seu perfil pessoal ou da da Fundação.

“Exonero esquerdistas e traíras da direita! Ninguém pode me obrigar a manter, em cargos de confiança, pessoas que me odeiam, discordam de tudo o que faço e, se pudessem, encomendariam a minha morte”, afirmou.

adblock ativo

Publicações relacionadas