adblock ativo

Quércia aceita aliança com o PSDB daqui a quatro anos

Publicado sábado, 24 de junho de 2006 às 15:15 h | Atualizado em 24/06/2006, 15:15 | Autor: Agência Estado
adblock ativo

O PMDB enterrou hoje a possibilidade de uma aliança para o governo de São Paulo com o PSDB de José Serra. Logo na chegada para a convenção estadual do partido, o pré-candidato da legenda ao Palácio dos Bandeirantes, Orestes Quércia, deixou claro que uma coligação com o PSDB só será possível nas eleições de 2010. "Aliança com o PSDB só daqui a quatro anos", afirmou.



Em seguida, o ex-governador paulista negou seqüelas na fracassada negociação com os tucanos e disse que irá conversar com o PSDB na disputa, dando a entender que é ele que chegará à segunda etapa do pleito.



Na convenção deste sábado, que deve sacramentar o nome de Quércia para concorrer ao governo de São Paulo. O partido deixará em aberto que delegará à executiva estadual a definição do nome do vice e do postulante ao Senado.



A substituição da candidatura para governador também é prevista, mas tanto Quércia quanto o presidente do PMDB nacional, Michel Temer negaram esta possibilidade. Perguntado se renunciaria, Quércia foi categórico: "Nunca".



Temer frisou que a decisão tomada pelos convencionais hoje será definitiva. "O que acontecer aqui é imodificável. O que a convenção decidir estará decidido, em definitivo", afirmou Temer, ressaltando que uma mudança só será possível com a renúncia de Quércia, o que, na avaliação dele, é uma "hipótese remotíssima".



O pré-candidato do PSDB ao governo paulista, José Serra, operou, durante todo o dia de ontem, para que Quércia desistisse da disputa. O PSDB insistiu em oferecer o posto de vice de Serra ao PMDB e aceitou a indicação de Quércia, que após ter seu próprio nome vetado pelos tucanos , colocou na mesa o nome de Alda Marco Antônio.



Ela foi secretária da Assistência Social na gestão de Celso Pitta na Prefeitura de São Paulo e do governo paulista na gestão do próprio Quércia (1987 a 1991). A oferta de última hora dos tucanos foi recusada por Quércia.

adblock ativo

Publicações relacionadas