adblock ativo

Quércia propõe registro de escrituras no Pontal

Publicado quarta-feira, 23 de agosto de 2006 às 13:58 h | Atualizado em 23/08/2006, 13:58 | Autor: Agencia Estado
adblock ativo

O candidato do PMDB ao governo de São Paulo, Orestes Quércia, prometeu nesta quarta-feira, durante sabatina promovida pelo Grupo Estado, que não permitirá, caso seja eleito, invasões de terras legítimas em São Paulo e que resolverá a questão agrária do Pontal do Paranapanema, localizado no extremo oeste paulista. Ele afirmou que o principal problema do Pontal é que os fazendeiros ali instalados não possuem escrituras e que o registro delas será a primeira medida para evitar as constantes invasões na região.

"A primeira coisa que interessa a esses fazendeiros do Pontal é ter escritura, registrar a escritura. É isso que eles têm que ter, que eles sonham ter", disse o candidato do PMDB, ressaltando que, para realizar isso, será obrigado a fazer algumas concessões. "Estarei disposto a fazer concessões, vai sobrar uma imensa quantidade de terras para fazer assentamento e isso vai resolver o problema do Pontal", salientou, acrescentando que tentou resolver pessoalmente a questão quando governou o Estado, mas que enfrentou resistência e "um certo egoísmo" dos fazendeiros.

Quércia afirmou que durante o seu mandato à frente do Palácio dos Bandeirante, entre 1987 e 1991, nunca esperou decisão judicial para retirar invasores de propriedades. "Toda invasão que teve, no meu governo, eu mandava tirar antes da decisão judicial", comentou. "Se a terra for legítima, tem que sair", insistiu.

Indagado se negociaria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o ex-governador paulista disse que "não imagina esta possibilidade", porque o problema do MST estaria mais ligado ao governo federal. Apesar desta opinião, ele ressaltou que não deixaria de conversar com os trabalhadores. "Também não me recuso a atendê-los. Se um dia quiserem falar comigo, eu falo", acrescentou.

adblock ativo

Publicações relacionadas