adblock ativo

Rui Costa decreta luto oficial por morte de Zezéu Ribeiro

Publicado quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 às 09:50 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Patrícia França
Zezéu Ribeiro
Zezéu Ribeiro -
adblock ativo

O governador Rui Costa (PT) decretou luto oficial de três dias pela morte do conselheiro do Tribunal de Contas da Bahia e ex-deputado federal pelo PT Zezéu Ribeiro. Ele morreu nesta quarta-feira, 25, aos 65 anos, em São Paulo.

Zezéu estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês para tratar de complicações decorrentes de uma hemorragia digestiva.

O corpo de Zezéu, que deixa três filhos e a mulher Lola, será transferido para Salvador e o velório e o enterro serão realizados em locais ainda a serem definidos na sexta-feira, 27.

Rui Costa, que na última terça-feira, 24, fez uma visita ao petista em São Paulo, destacou a atuação do arquiteto e urbanista na defesa de políticas de habitação e na superação das desigualdades regionais no país.

"A memória é de um companheiro exemplar, de sorriso fácil e de grande dedicação à causa pública e ao bem comum", disse Costa.

Do Rio de janeiro, onde soube do falecimento do irmão,  o cineasta Pola Ribeiro, ex-diretor do Irdeb (Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia) e  hoje à frente da Secretaria do Audiovisual (SAV) do Ministério da Cultura (Minc), não escondia a emoção.

Nas poucas palavras ditas, minutos antes de embarcar para Salvador, revelou que a preocupação maior, naquele momento, era com a mãe, dona Joana Angélica, de 91 anos, que ainda não sabia da morte do filho mais velho.

Filiado no PT em 1982, dois anos depois da fundação do partido, Zezéu foi vereador de Salvador em três mandatos e elegeu-se deputado federal em 2002, sendo reeleito mais duas vezes.

Disputou o governo da Bahia, em 1998, foi secretário de Planejamento  do governo Jaques Wagner e, em 2014, após renunciar ao mandato de deputado, assumiu o cargo de conselheiro do TCE.

Querido e admirado pelos colegas, Zezéu foi  homenageado na Câmara dos Deputados,  nesta quarta, em Brasília, com um minuto de silêncio. O senador Walter Pinheiro (PT-BA) destacou, da tribuna do Senado, que a Bahia perdeu um grande expoente da política e um ser humano exemplar.

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Inaldo da Paixão, lamentou o falecimento do colega. Nesta quarta, pela manhã, o conselheiro visitou Zezéu e sua esposa, Lola, no hospital onde estava internado, em São Paulo.

"Apesar do pouco tempo de convivência, Zezéu mostrou muita capacidade e qualificação para o exercício das funções de conselheiro e, com seu temperamento expansivo e generoso, ganhou o carinho de todos e soube fazer a diferença", declarou Paixão.

adblock ativo

Publicações relacionadas