Rui diz não acreditar no envolvimento de antigo secretário de segurança em compras de sentenças

Publicado terça-feira, 29 de dezembro de 2020 às 16:44 h | Atualizado em 29/12/2020, 16:47 | Autor: Da redação

O governador Rui Costa (PT) comentou pela primeira vez o afastamento e exoneração do antigo secretário de Segurança Pública do Estado da Bahia, Maurício Barbosa, implicado no âmbito das investigações da  a última fase da ‘Operação Faroeste.

Rui disse não acreditar no envolvimento do núcleo duro da secretaria em vendas de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). O governador disse desejar que “os citados [na operação] provem a sua inocência”.

“Esse é meu desejo. Que eles consigam comprovar que são inocentes. Acho pouco provável qualquer relação dessas pessoas com eventuais compras de sentenças”, afirmou o governador. 

O petista disse que a exoneração de Maurício era um movimento “óbvio”, uma vez que havia o pedido de afastamento expedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Eu não costumo ficar fazendo diagnóstico de processos que estão sob segredo de Justiça, processo que não conheço. Não quero ser leviano em estar condenando ninguém, até porque não conheço detalhes, nem o que está público, nem em sigilo. O motivo da mudança foi óbvio. Há decisão do STJ, afastamento mínimo de um ano. Não havia como manter a SSP na interinidade. Não vamos, evidente, ter essa condição de trabalho. Resolvemos reformular a partir dessa decisão”, explicou. 

Publicações relacionadas