adblock ativo

Senadores da CPI consideram impeachment de Aras caso ele arquive indiciamentos

Publicado às | Atualizado em 21/10/2021, 13:51 | Autor: Da Redação
Aras analisará o teor dos nove crimes imputados ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela CPI | Foto: Roberto Jayme | TSE
Aras analisará o teor dos nove crimes imputados ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela CPI | Foto: Roberto Jayme | TSE -
adblock ativo

Os senadores que integram o chamado G7, grupo majoritário da CPI da Covid, se articulam para pressionar pelo impeachment do procurador-geral da República, Augusto Aras, caso ele decida pelo arquivamento das denúncias apresentadas no relatório final da comissão. A informação é da coluna do jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo. 

Na próxima quarta-feira, 27, Aras deve receber o documento das mãos dos parlamentares.

Aras analisará o teor dos nove crimes imputados ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela comissão, além de acusações contra quatro ministros de Estado, a Flávio e a Eduardo Bolsonaro e a outros cinco deputados federais, todos com foro privilegiado.

Segundo o jornal O Globo, os parlamentares pretendem acompanhar de perto os próximos passos de Aras que possam resultar em ação penal no STF. Eles querem garantir o seguimento dos pedidos de indiciamento dos investigados pela CPI. 

Caso avaliem que o procurador-geral assuma um posicionamento omisso e se decida por arquivar os indiciamentos propostos pelo relatório, os senadores consideram dar início a um pedido de impeachment no Congresso contra Aras. 

O G7 planeja, ainda, a criação de um observatório em forma de frente parlamentar após a entrega do relatório para acompanhar o andamento do inquérito na justiça

adblock ativo

Publicações relacionadas