Vice-presidente nos mandatos de FHC, Marco Maciel morre aos 80 anos

Publicado sábado, 12 de junho de 2021 às 09:50 h | Atualizado em 19/11/2021, 12:15 | Autor: Da Redação

O ex-vice-presidente da República, Marco Maciel, morreu na madrugada deste sábado, 12, em Brasília. Ele tinha 80 anos e estava internado devido a uma infecção. A informação foi confirmada pelo partido Democratas (DEM), através de sua conta nas redes sociais.

"No momento que o país precisa construir consensos, o Brasil perde o maior símbolo da política do diálogo: o pernambucano Marco Maciel. O Democratas perde um de seus maiores líderes. Perco um amigo, conterrâneo e exemplo de ética a ser seguido, uma referência pessoal e política", escreveu o ex-ministro da educação, Mendonça Filho, em postagem que foi republicada pela sigla partidária.

De acordo com a Folha de São Paulo, Marco Maciel estava internado em um hospital na capital federal. Familiares ainda informaram que ele havia se recuperado da Covid-19 em março, após período em que ficou internado. No entanto, ele precisou retornar ao hospital devido a uma infecção e morreu de falência múltipla dos órgãos.

Através das redes sociais, o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), além do ex-prefeito de Salvador e atual presidente nacional do Democratas, ACM Neto (DEM), lamentaram a perda.

"Em minha trajetória, pude me inspirar e aprender com seus ensinamentos. Ex-vice-presidente da República, Marco Maciel foi uma liderança capaz de motivar políticos de todas as idades. Hoje, envio toda solidariedade e carinho aos familiares e amigos deste grande líder", escreveu Neto.

Advogado por formação, Marco Maciel foi vice-presidente da República entre os anos de 1995 e 2002, durante os mandatos de Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Ao longo de sua trajetória política, ele também foi ministro-chefe da Casa Civil entre 1986 e 1987, na gestão de José Sarney.

Em Pernambuco, Maciel foi eleito governador, onde ficou entre 1979 e 1982, além de ter sido senador do estado em duas oportunidades. A primeira ocorreu entre 1983 e 1995, e a segunda entre 2003 e 2011. Ele também foi deputado estadual e federal nas décadas de 1960 e 1970, respectivamente. 

Marco Maciel deixa a mulher e três filhos. O sepultamento está previsto para a tarde deste sábado, 12, no cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul, em Brasília.

Publicações relacionadas