adblock ativo

Wagner anuncia nomes para o segundo escalão

Publicado terça-feira, 02 de janeiro de 2007 às 23:52 h | Atualizado em 02/01/2007, 23:52 | Autor: A Tarde On Line
adblock ativo

Em seu primeiro dia de trabalho como governador da Bahia, Jaques Wagner (PT) apresentou os nomes dos dirigentes de quatro empresas públicas que irão integrar o segundo escalão do governo.



O anúncio dos novos presidentes da Embasa (Empresa Baiana de Águas e Saneamento), Cerb (Companhia de Engenharia Rural da Bahia), Car (Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional) e Desenbahia (Agência de Fomento do Estado da Bahia) foi feito em uma rápida solenidade realizada nesta terça-feira, na governadoria.



Para a Embasa, Wagner escolheu o engenheiro civil, formado pela Ufba (Universidade Federal da Bahia), Abelardo de Oliveira Filho, funcionário de carreira da própria empresa. Desde o início do governo Lula na Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades, Oliveira presidiu o Sindae (Sindicato dos Trabalhadores em Água e Esgoto no Estado da Bahia ) de 1994 a 1999.



A Cerb será comandada pelo engenheiro sanitarista Cícero de Carvalho Monteiro. Também formado pela Ufba, é o atual superintendente de Operações da Região Sul da Embasa, onde construiu sua carreira ocupando cargos de direção operacional.



O sociólogo Paulo Cezar Lisboa foi nomeado para a Car. Secretário de Comunicação da Prefeitura de Vitória da Conquista, ele emergiu no cenário político estadual pelas mãos do próprio Jaques Wagner, que o indicou para a equipe de transição. É professor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e mestre em sociologia pela Ufba.



Já o Desenbahia terá o economista Luiz Petitinga no comando. Professor da Faculdade de Economia da Ufba, mesma universidade da qual já foi pró-reitor de Planejamento e Administração, conhece o Desenbahia desde os tempos em que o banco chamava-se Desenbanco, onde já foi chefe do Departamento de Estudos e Mercado.



Segundo Wagner, as quatro empresas cujos dirigentes foram anunciados nesta terça são “muito importantes” para a estrutura do Governo do Estado. “A Embasa precisa ter um vínculo mais forte com a Cerb, para que seja possível pensar um fornecimento de água para o interior, seja por meio de programa de cisternas, poços ou barragens”, afirmou em nota à imprensa. Ele disse ainda que o planejamento das companhias seguirá a política de governo, estabelecida a partir de demandas regionais de desenvolvimento.



Depois do anúncio desta terça, resta a Wagner apresentar nomes para a Ebal ( Empresa Bahiana de Alimentos), Empresa Gráfica, Irdeb (Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia), Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e SAC (Serviço de Atendimento ao Cidadão), que integram o elenco de empresas e órgãos do segundo escalão do governo do Estado cujos dirigentes ainda não tiveram os nomes divulgados.

adblock ativo

Publicações relacionadas