Justiça suspende comícios, carreatas e arrastões por 15 dias em Itaquara

Publicado quarta-feira, 07 de outubro de 2020 às 10:35 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Da Redação

Comícios, reuniões, carreatas, arrastões e qualquer outro evento que promova aglutinações foram proibidos no município de Itaquara, pelos próximos 15 dias. A decisão, que visa evitar o avanço do contágio pelo novo Coronavírus na cidade, foi tomada nessa terça-feira (6), em acordo com representantes de partidos e coligações que disputam à prefeitura. A reunião com representantes da Justiça Eleitoral e do Ministério Público aconteceu após as aglomerações ocorridas no último domingo.

Dentre as novas regras de comportamento determinadas para o período eleitoral, durante a reunião entre os candidatos e representantes do Judiciário e do Ministério Público (MP), incluem as visitas às residências estão autorizadas, mas desde que não gerem aglomerações e só poderão ser empregados dois veículos nas visitas com cinco integrantes em cada automóvel. A utilização de carro de som também está vedada.

A juíza eleitoral Andrea Padilha Sodré Leal Palmerella destacou que a intenção do encontro com os políticos foi tentar compatibilizar a propaganda eleitoral no município e a pandemia do novo Coronavírus, uma vez que os eventos de campanha mostram as pessoas sem qualquer tipo de proteção ou respeito ás normas sanitárias do Governo do Estado, o que para a magistrada aumentaria a probabilidade de crescimento da curva de contágio do vírus em Itaquara, que até esta terça contabilizava 81 casos e 1 óbito por Covid-19.

No domingo (4), um ato representando a candidatura à reeleição do prefeito Marco Aurélio Costa (PSB) gerou aglomeração nas vias públicas, com apoiadores saindo às ruas, muitos dos quais sem fazer uso de máscara. O candidato, que chegou a ser carregado nas costas por alguns de seus simpatizantes, teria alegado que o ato foi espontâneo e que ele usava mascara no momento da aglomeração, conforme mostram as imagens que circulam nas redes sociais.

O representante do Ministério público (MP), o promotor de Justiça Lúcio Meira Mendes, considerou ”um absurdo” o ato de campanha realizado no último final de semana e que viralizou nas redes sociais.

Além de Marco Aurélio, disputam as eleições 2020 em Itaquara Leonardo Barreto (PP) e Anderson Oliveira (PTC), que também participaram da audiência. Com informações do Blog Marcos Frahm.

Imagem ilustrativa da imagem Justiça suspende comícios, carreatas e arrastões por 15 dias em Itaquara
A decisão da Justiça Eleitoral e do Ministério Público foi tomada após as aglomerações ocorridas no último domingo (4).

Publicações relacionadas