Temporada de férias na Bahia ganha novas rotas e voos

Publicado quinta-feira, 17 de junho de 2021 às 06:00 h | Atualizado em 17/06/2021, 09:50 | Autor: Miriam Hermes

A expectativa para a próxima temporada de férias por parte do trade turístico ganhou um reforço com a implantação de novas rotas e a retomada de diversos voos para Salvador e outros destinos do estado entre os meses de junho e julho.

O movimento de reabertura de empreendimentos, de acordo com os entrevistados, está intrinsecamente ligado ao avanço da campanha de imunização da população contra a Covid-19 no Brasil.

A maior concentração de voos novos e retomados no estado está na capital, com a reativação de linhas internacionais e nacionais para diversas regiões do país, indicando que o setor começa a reagir depois de 15 meses de pandemia.

No interior a retomada de rotas e a implantação de novas opções aumentam a esperança de incrementar a atividade turística, com foco em Mucugê (Chapada Diamantina), Comandatuba (município de Una) e Porto Seguro.

Na Costa do Descobrimento a oferta de voos já cresceu em junho, passando de 288 realizados em maio, para 410 até o final deste mês. Novidade para a região é a inclusão de Porto Seguro nas rotas da ITA, do grupo Itapemirim. A partir de 30 de junho entre Salvador e Guarulhos e a partir do próximo mês também de voos vindos de Confins (MG) e do Rio de Janeiro.

De acordo com o proprietário de um bar e restaurante na praia da Pitinga, em Porto Seguro, Eduardo Oberlaender, “o mês de junho deste ano está melhor do que o mesmo mês de 2019, considerando que estamos na baixa estação”.

Diretor conselheiro da seccional Bahia da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), ele enfatizou que a disponibilização dos meios de transporte é fundamental para que a situação comece a ser normalizada e ponderou que a retomada do movimento para o setor é gradual e está relacionada com o avanço da

vacinação.

Conforme o vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) na Bahia, Wilson Spagnol, o setor está reagindo gradativamente, sendo a retomada dos voos um sinal positivo.

Spagnol também fez uma relação entre a volta do movimento de turistas, com o aumento do número de pessoas imunizadas e se disse animado com o retorno dos visitantes, embora tímido ainda. “A vacinação deu uma acelerada, com reflexo na procura por hospedagem”, disse o hoteleiro de Porto Seguro, reforçando que os visitantes estão chegando, inclusive em voos fretados.

No litoral sul, a Ilha de Comandatuba recebe a partir do dia 26 de junho pelo aeródromo do Hotel Transamérica, voos de Confins (MG) e Congonhas (SP) pela Azul. Já a Latam Airlines Brasil prevê operar a partir de agosto a rota Congonhas-Comandatuba.

“Não poderíamos estar mais animados e motivados com o cenário em vista não só para as férias de julho, mas para todo o segundo semestre deste ano”, afirmou o diretor de resort em Comandatuba, Rodrigo Galvão.

Para ele, entre outras vantagens, o diferencial para quem pousa em Una está na possibilidade de desembarcar e receber as bagagens no quarto “devidamente higienizadas”, asseverou.

Ainda conforme Galvão, o movimento crescente “nós dá a certeza de que a demanda reprimida de viagens que existia está sendo atendida com a oferta de cada vez mais voos diretos para Una e para outras regiões da Bahia”.

Pista de pouso

A pista de pouso da Fazenda Progresso, em Mucugê, será o segundo acesso aéreo até a região central do estado, que tinha, até hoje, rota apenas para o aeroporto de Lençóis.

Com previsão de iniciar hoje sua operação, a Abaeté Aviação fará inicialmente duas viagens por semana entre Salvador e Mucugê, às quintas-feiras e domingos, em um trajeto que já é utilizado em fretamentos particulares para translado de pessoas e transporte de objetos.

Conforme o guia e artesão de Mucugê Euvaldo Ribeiro Jr., o principal foco para o deslocamento por via aérea é o turismo rural que cresce no município. Ele exemplificou citando o roteiro das frutas vermelhas, “que é inédito no Nordeste, atrai um público específico e agrega ainda os subprodutos, como geleias, doces e licores”.

Saboreados pelos visitantes, os produtos derivados reforçam o movimento da economia local, pela geração de emprego e renda entre os moradores. Ribeiro Jr. salientou que o município tem tradição também na produção de cafés especiais e brevemente terá uma vinícola (previsão para julho/agosto), atividades que atraem turistas, bem como empresários do setor.

Publicações relacionadas