Tecnologia permitirá monitorar epidemia coronavírus em tempo real

Publicado sábado, 29 de fevereiro de 2020 às 11:59 h | Atualizado em 29/02/2020, 12:02 | Autor: Da Redação

Dois dias após o primeiro caso confirmado de coronavírus na América Latina (São Paulo), pesquisadores do Instituto Adolfo Lutz e das universidades de São Paulo (USP) e de Oxford (Reino Unido) publicaram a sequência completa do genoma viral, que foi nomeado como SARS-CoV-2.

De acordo com informações da Agência Fapesp, os dados foram divulgados na sexta-feira, 28, no site Virological. As informações podem ajudar a compreender como o vírus está se espalhando pelo mundo, o que é útil para que possam ser desenvolvidos vacinas e testes diagnósticos.

“Ao sequenciar o genoma do vírus, ficamos mais perto de saber a origem da epidemia. Sabemos que o único caso confirmado no Brasil veio da Itália, contudo, os italianos ainda não sabem a origem do surto na região da Lombardia, pois ainda não fizeram o sequenciamento de suas amostras. Não têm ideia de quem é o paciente zero e não sabem se ele veio diretamente da China ou passou por outro país antes”, disse Ester Sabino, diretora do Instituto de Medicina Tropical (IMT) da USP.

Publicações relacionadas