Bahia é 2º estado com mais mortes de pessoas trans e travestis | A TARDE
Atarde > Bahia

Bahia é 2º estado com mais mortes de pessoas trans e travestis

Os dados são de um relatório da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra)

Publicado sábado, 29 de janeiro de 2022 às 08:51 h | Atualizado em 29/01/2022, 17:31 | Autor: Da Redação

A Bahia é o estado que ocupa o segundo lugar em casos de assassinatos de pessoas transexuais e travestis em 2021, segundo relatório da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), divulgado nesta sexta-feira, 28. 

O estado foi da 3º colocação para 2º, com 13 casos contabilizados ano passado.  A maioria das vítimas mortas estão no Sudeste: 35% delas. O percentual é seguido pelo Nordeste (34%); Sul (8%); Centro-Oeste (11%), Norte (10,5%) e Sul (9,5%).  

A maioria das trans vítimas de assassinato em 2021 tinha entre 18 e 29 anos: 53% delas, o que indica a morte prematura de jovens. Em 28% dos registros, as idades variavam entre 30 e 39 anos.

Trans com idades entre 40 e 49 anos representam 10% das mortas, já no caso das vítimas entre 50 e 59 anos o percentual é de 3%.

Além disso, a Antra contabilizou um caso de pessoa trans assinada em 2021 com mais de 60 anos.

Em relação à ração e etnia, 81% são pessoas pretas ou pardas, 18% brancas e 1% indígenas.

No relatório, a associação destaca que "é urgente traçar estratégias de fortalecimento das instituições de luta pelos direitos das pessoas LGBTQIA+, a proteção de defensores de direitos humanos, e pela garantia da sobrevivência da comunidade".

Publicações relacionadas