Em 15 dias, polícia prende 60 suspeitos de crimes contra mulheres | A TARDE
Atarde > Bahia

Em 15 dias, polícia prende 60 suspeitos de crimes contra mulheres

Prisões fazem parte da Operação Átria, que acontece em diversas cidades da Bahia, até o fim do mês de março.

Publicado quarta-feira, 20 de março de 2024 às 16:03 h | Autor: Da Redação
Imagem ilustrativa da imagem Em 15 dias, polícia prende 60 suspeitos de crimes contra mulheres
-

Imagem ilustrativa da imagem Em 15 dias, polícia prende 60 suspeitos de crimes contra mulheres

A Polícia Civil (PC) baiana prendeu 60 suspeitos de crimes contra a mulher, entre 1º e 15 de março, durante ações relacionadas à Operação Átria. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 20, pela entidade.

De acordo com a PC, as 60 prisões, entre flagrantes e cumprimento de mandados judiciais, estavam relacionadas a suspeitos de violência doméstica e familiar. Além disso, também foram apreendidos cinco adolescentes e 14 pessoas foram conduzidas para as unidades policiais, em diversas cidades baianas.

Ainda segundo a Polícia Civil, no mesmo período, as unidades especializadas realizaram 345 registros de Boletins de Ocorrência, instauraram 234 inquéritos policiais e 248 foram encaminhados ao Poder Judiciário, com o indiciamento dos autores, além da solicitação de 228 medidas protetivas de urgência e 43 outras medidas cautelares.

A PC destacou também que foram realizadas ainda 128 ações educativas, entre palestras e panfletagens, as quais alcançaram 12.895 pessoas de diversas comunidades de municípios baianos. As equipes das unidades especializadas da Polícia Civil também participaram de caminhadas e eventos de outras instituições sobre o tema. As ações da Operação Átria têm continuidade até o final deste mês.

As ações da Operação Átria vem sendo realizadas pelo Departamento de Proteção à Mulher, Cidadania e Pessoas Vulneráveis (DPMCV), por meio das Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (Deams), e pelo Departamento de Polícia do Interior (Depin), por meio dos Núcleos Especializados de Atendimento à Mulher (Neams), em diversas regiões da Bahia.

Publicações relacionadas