Em live, especialistas cobram educação ambiental nas escolas | A TARDE
Atarde > Bahia

Em live, especialistas cobram educação ambiental nas escolas

Debate promovido pelo A TARDE contou com lideranças de organizações ambientais

Publicado quinta-feira, 09 de junho de 2022 às 12:11 h | Autor: Daniel Genonadio
A mediação do debate foi do jornalista Jefferson Beltrão
A mediação do debate foi do jornalista Jefferson Beltrão -

A Semana Nacional do Meio Ambiente, que começou na terça-feira, 31 de maio e foi até o último domingo, 5, quando é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. Aproveitando o período, o Grupo A TARDE preparou uma série de reportagens e ações para demonstrar a importância do tema. 

Por meio de live transmitida em seu canal no Youtube nesta quinta-feira, 9, o A TARDE debateu a preservação ambiental através do tema "Cuidar do presente para garantir o futuro". A discussão contou com participação da coordenadora de empreendedorismo e ação social da ACEB, Anne Cristina, do presidente da Redemar, William Freitas, e da diretora da Cata Bahia, Annemone Santos. A mediação foi do jornalista Jefferson Beltrão. 

Os líderes de organizações que buscam a preservação ambiental iniciaram o debate alertando sobre a necessidade de uma educação ambiental nas escolas para transformar as crianças de hoje em adultos conscientes da importância da sustentabilidade. 

"Dessa situação climática temos 90 cm de mar aumentando e precisamos correr contra o tempo e levar conhecimento para as pessoas. Acredita que com a educação temos como melhorar, levando essa pauta para as escolas, estudantes para a praia para fazer limpezas. Chamo a atenção para a crise ambiental que vivemos e para a conscientização dentro das escolas. Conhecimento é a ferramenta de transformação para o mundo", disse Anne Cristina. 

William Freitas, presidente da Redemar, instituição sem fins lucrativos, criada para preservação da região costeira e oceânica, concordou com a necessidade de uma maior educação ambiental, mas alertou que a responsabilidade começa com cada uma das pessoas. 

"Precisamos quebrar paradigmas e a educação é de fundamental importância. A educação ambiental precisa ser levada. Somo uma cidade costeira, a segunda maior baía tropical do mundo. É preciso que a gente comece a discutir a interdependência do mar e a interferência do mar para a vida na terra. Além de educar, a gente precisa ressignificar, pois já estamos passando por dias dificéis em um problema global, que precisa de uma solução global, mas que começa no 'CPF', em cada pessoa, e no final os mais pobres serão os prejudicados", falou. 

"As políticas públicas e ambientais, desde o país até a prefeitura de Salvador são ineficentes. Os avisos estão sendo dados e falta responsabilidade para quem tem a caneta na mão e o poder de decidir", acrescentou em seguida o presidente da Redemar. 

Já Annemone Santos, diretora da Cata Bahia, projeto que busca promover a inclusão social e econômica de catadores de materiais recicláveis, comentou a importância desses profissionais, que muitas vezes são pouco vistos pela sociedade. Ela ainda aproveitou o momento para criticar os governantes. 

"A sociedade precisa separar o material de maneira reciclável, sem descartar de qualquer forma. Os catadores estão ali fazendo um trabalho invisível, um bem para a cidade e não são valorizados. Existem recursos para proteger o meio ambiente, mas faltam ferramentas de conscientização para a população. Os órgãos públicos, prefeitos, governadores tem culpa e a periferia não tem poder de decisão em áreas de preservação", opinou Annemone. 

A live completa pode ser assistida no canal do A TARDE no Youtube. Veja mais abaixo: 

 

ATARDE
 

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS