Brasil precisa de "alto nível" para se classificar, diz Tite | A TARDE
Atarde > Copa Do Mundo > 2022

Brasil precisa de "alto nível" para se classificar, diz Tite

O treinador de 60 anos garantiu que é fundamental vencer a primeira partida, contra os sérvios

Publicado sexta-feira, 01 de abril de 2022 às 16:49 h | Atualizado em 21/11/2022, 13:53 | Autor: AFP
Tite tem sido cauteloso com o sucesso do Brasil, em parte porque a Seleção não enfrenta uma seleção europeia desde março de 2019
Tite tem sido cauteloso com o sucesso do Brasil, em parte porque a Seleção não enfrenta uma seleção europeia desde março de 2019 -

O técnico da seleção brasileira, Tite, alertou nesta sexta-feira, 1º, que sua equipe precisará de "alto nível" para derrotar Sérvia, Suíça e Camarões, adversários no Grupo G da Copa do Mundo do Catar-2022, e se classificar para as oitavas de final. 

>>Enquete: qual é o grupo mais difícil da Copa do Mundo?

 "Estávamos falando da eliminação (nas eliminatórias europeias) de Itália e Portugal, com Suíça e Sérvia, e também a equipe de Camarões que é muito forte na escola africana", disse o treinador brasileiro ao SportTV após o sorteio realizado nesta sexta em Doha. 

AFP Português
 

O técnico do Brasil, líder invicto das eliminatórias sul-americanas com um recorde de 45 pontos, garantiu que a chave para a Seleção avançar às oitavas é "a evolução e consolidação do trabalho" contra adversários que conhece bem. 

Na Rússia-2018, o Brasil dividiu o Grupo E com Sérvia (vitória por 2 a 0) e Suíça (1 a 1). 

"Assisti ao jogo da Suíça. Foi um jogo logo depois do nosso nas Eliminatórias. Era o jogo contra a Itália, fez 1 a 0 no início, teve perto de fazer 2 a 0, mas levou o empate. Jogo de nível mundial, alto, também precisa ser alto nível o nosso", acrescentou.

Tite, de 60 anos, garantiu que é fundamental vencer a primeira partida, contra os sérvios, "para crescer na competição" e lutar pelo sexto título mundial. 

E destacou o fato do Brasil ter caído no Grupo G, porque assim terá mais tempo para treinar e conhecer os adversários.

"Qualquer tempo que possa ter com os atletas, de treinamento, é uma vantagem sim", admitiu ele.

 >>Acompanhe as principais noticias do mundo do esporte

Apesar de ter feito uma excelente campanha nas eliminatórias sul-americanas, Tite tem sido cauteloso com o sucesso do Brasil, em parte porque a Seleção não enfrenta uma seleção europeia desde março de 2019, quando venceu a República Tcheca por 3 a 1 em um amistoso. 

 A Bélgica eliminou o Brasil (2-1) nas quartas de final da Copa da Rússia.

"Eu não tenho condições de te assegurar de forma categórica" qual é a diferença de níveis entre as seleções sul-americanas e europeias, disse ele. "O que posso afirmar e que oito meses até a Copa do Mundo é um tempo muito grande. Chegar em um grande momento é fundamental", afirmou Tite. 

O técnico se mostrou a favor da ampliação do elenco de 23 para 26 jogadores, iniciativa que a Fifa está avaliando. Tite garantiu que há consenso dentro das comissões técnicas das seleções para que essa mudança seja aprovada. 

"Ainda não está definido, mas os treinadores foram a favor", disse, justificando o seu apoio ao permitir opções mais "tácticas, técnicas e individuais".

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS