Briga no ataque do Vitória: reforços aumentam variações para Condé | A TARDE
Atarde > Esportes > E.C.Vitória

Briga no ataque do Vitória: reforços aumentam variações para Condé

Rubro-Negro trouxe jogadores que aumentaram o patamar do setor ofensivo

Publicado terça-feira, 12 de março de 2024 às 15:44 h | Autor: JOÃO GRASSI / Portal Massa!
Imagem ilustrativa da imagem Briga no ataque do Vitória: reforços aumentam variações para Condé
-

Em lua de mel com a torcida em meio a uma temporada de evolução, o Vitória já pode dizer até que trouxe uma 'dor de cabeça boa' para Léo Condé. Com a chegadas dos novos reforços, o Rubro-Negro agora terá a chance de variar principalmente o sistema ofensivo.

O último jogador a desembarcar em Salvador foi Luiz Adriano, ex-Internacional e Palmeiras. Com vasta experiência e títulos no currículo, ele chega como nome de peso para o ataque do Leão. No entanto, os velhos conhecidos da torcida e de Condé prometem que a briga pela titularidade será acirrada.

No momento, o quarteto ofensivo do Vitória tem sido composto por Osvaldo, Alerrandro, Matheuzinho e Matheus Gonçalves, este último que se revezou com Iury Castilho. Os dois primeiros tem sido os principais destaques, ambos com seis participações diretas em gols.

Osvaldo já anotou cinco gols e deu uma assistência em 2024, enquanto Alerrandro marcou quatro tentos e distribuiu dois passes pra gol. Ainda sem balançar as redes em 2024, Matheuzinho lidera a equipe em assistências, com quatro.

Reforços trazem variações


Além de Luiz Adriano e o próprio Iury Castilho, que era titular até se lesionar, outros jogadores também brigam por espaço na parte ofensiva do time de Léo Condé. Recém-chegados, Luan e Daniel Júnior são opções na posição de meia-armador, hoje ocupada por Matheuzinho, que pode ainda ser disputada pelo versátil Jean Mota, outro reforço que ainda não estreou.

Em transição física sofrer uma lesão, o centroavante Léo Gamalho vive expectativa de retornar aos gramados e entrar nessa briga pela camisa 9. Além da concorrência com Luiz Adriano e Alerrandro, Iury Castilho é uma opção para atuar centralizado. Ainda existe a possibilidade da recuperação técnica de Caio Dantas, que não vive boa fase pelo Vitória e vem perdendo espaço.

"Concorrência muito boa, faz a diferença. Por isso está tendo um ataque tão eficiente. Com a concorrência boa, faz com que todo mundo se dedique mais", disse Luiz Adriano na sua chegada em Salvador.

Para os lados do campo, Osvaldo é figura carimbada e dificilmente sai do time titular. A outra ponta tem sido disputada principalmente por Gonçalves e Castilho, o que não impede a tentativa de escalar Jean Mota mais aberto, podendo fazer um meia-esquerda que vem de dentro pra fora.

Caso opte por mexer no desenho tático, Condé pode ainda explorar as possibilidades de jogar com dois atacantes por dentro e uma dupla de meias. Alerrandro e Luiz Adriano são jogadores de características diferentes, que podem se complementar atuando juntos.

A mesma conclusão serve para Matheuzinho e os outros meias do elenco: Luan, Daniel Júnior e Jean Mota, todos os três com estilo de jogo mais cadenciado e que podem casar com o camisa 10. Como dito anteriormente, Jean é o mais versátil dos quatro, já tendo até atuado em funções mais defensivas como volante e lateral, o que pode ainda aumentar suas chances de entrar no onze inicial do Vitória.

Publicações relacionadas