Jogo contra Brasil 'poderia ser final de Copa', diz técnico da Espanha | A TARDE
Atarde > Esportes

Jogo contra Brasil 'poderia ser final de Copa', diz técnico da Espanha

Amistoso será no estádio Santiago Bernabéu, em Madrid

Publicado segunda-feira, 25 de março de 2024 às 18:05 h | Autor: AFP
Luis de la Fuente é o treinador da seleção da Espanha
Luis de la Fuente é o treinador da seleção da Espanha -

O técnico da seleção da Espanha, Luis de la Fuente, considerou que o amistoso contra o Brasil desta terça-feira (26), no estádio Santiago Bernabéu, poderia ser "uma final de Copa do Mundo", enquanto a equipe se prepara para a disputa da Eurocopa.

"É um jogo para o qual damos grande importância, poderia ser perfeitamente uma semifinal ou uma final de Copa do Mundo, é um adversário de gala", disse De La Fuente em entrevista coletiva na véspera da partida.

"Sabemos da importância [do jogo] para melhorarmos. Quando se enfrenta um adversário como o Brasil há mais foco, mais atenção, e queremos estar à altura de tudo o que é gerado em torno de um jogo como este", acrescentou o treinador.

A partida contra o Brasil é uma oportunidade de a seleção espanhola deixar para trás a derrota para a Colômbia (1 a 0) em amistoso na última quinta-feira, no estádio Olímpico de Londres.

"As derrotas são dolorosas, mas também ensinam, por isso estamos felizes e tiramos conclusões positivas desse jogo", afirmou De La Fuente.

O duelo contra a Seleção também se insere em uma campanha contra o racismo, após os insultos recebidos pelo atacante Vinícius Júnior na Espanha, especialmente na temporada passada.

O jogador do Real Madrid será o centro das atenções e De La Fuente não poupou elogios ao brasileiro.

"Ele é um top mundial, um jogador excepcional. Está entre os melhores do mundo, com certeza. É um fora de série", disse o técnico espanhol, que também ressaltou o bom momento de Endrick, mas pediu pés no chão em relação ao jovem atacante, que está a caminho do Real Madrid.

"É um jogador de 17 anos, um jogador muito bom, como nós também temos, mas é preciso dar tempo e, acima de tudo, ser muito cauteloso", disse De La Fuente.

"Pensar que ele pode ser o substituto de Pelé é colocar muita pressão, gerar estresse, e uma cobrança para a qual pode não estar preparado e maduro", frisou.

"Por isso, sou a favor que ele vá com calma, desenvolvendo seu processo de formação, e chegará o momento de ser exigido de verdade", explicou o treinador.

De La Fuente revelou que a Espanha não terá um plano específico de marcação sobre Vini Jr. porque "todos os jogadores do Brasil nos preocupam".

"Nosso planejamento é pensar em nossos pontos fortes. No aspecto defensivo, tentar evitar e controlar as condições dos adversários, a potência de Vinícius. Vamos tentar destacar mais nossa força para ser a equipe que terá a iniciativa", explicou.

Publicações relacionadas