Rússia considera 'inaceitável' que Biden acuse país de genocídio | A TARDE
Atarde > GUERRA NA UCRÂNIA

Rússia considera 'inaceitável' que Biden acuse país de genocídio

A Rússia invadiu a Ucrânia no dia 24 de fevereiro e mantém operações militares no país

Publicado quarta-feira, 13 de abril de 2022 às 10:26 h | Autor: AFP
Biden esclareceu que os tribunais terão a última palavra sobre ações russas
Biden esclareceu que os tribunais terão a última palavra sobre ações russas -

O Kremlin disse, nesta quarta-feira, 13, que é "inaceitável" que o presidente americano, Joe Biden, acuse as forças russas de cometerem "genocídio" na Ucrânia, onde Moscou faz uma operação militar desde 24 de fevereiro passado. 

"Discordamos completamente e consideramos inaceitável qualquer tentativa de distorcer a situação dessa maneira", declarou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, à imprensa.

Declaração de Biden

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, acusou na terça-feira,12, seu contraparte russo, Vladimir Putin, de cometer um "genocídio" na Ucrânia, na primeira vez que usou esta palavra para falar sobre a situação do país invadido por Moscou.

"Sim, eu chamei isso de genocídio", declarou Biden a repórteres que viajaram com ele para Iowa, quando perguntado sobre o termo que usou em um discurso mais cedo. "Está ficando cada vez mais claro que Putin está simplesmente tentando apagar a própria ideia de ser ucraniano", completou o líder americano.

Biden esclareceu que os tribunais terão a última palavra para determinar se as ações da Rússia na ex-república soviética, que incluem acusações de atrocidades cometidas contra civis, constituem genocídio.

Publicações relacionadas