Conscientização da Violência Contra Idosos é celebrada nesta quinta | A TARDE
Atarde > Mundo

Conscientização da Violência Contra Idosos é celebrada nesta quinta

Data chama atenção às diversas formas de denúncia e combate contra violações aos direitos dos idosos

Publicado quinta-feira, 15 de junho de 2023 às 11:18 h | Autor: Da Redação
Data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2011
Data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2011 -

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2011, o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa está celebrando nesta quinta-feira, 15, mais um ano com o objetivo de chamar atenção às formas de denúncia e combate contra as violações aos direitos dos idosos. 

De acordo com um balanço divulgado em 2022 pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), entre janeiro e junho foram registradas mais de 35 mil denúncias de violações de direitos humanos contra idosos no Brasil. Mais de 87% dos crimes ocorreram dentro da casa da vítima.

Segundo a enfermeira e coordenadora técnica da Home Angels, Janaína Rosa, o apoio familiar exerce um papel de conforto emocional. Por isso, é fundamental estimular a afetividade entre todos. "O despreparo de quem exerce o papel de cuidado permanente a pessoa idosa é um dos principais fatores de risco para a violência, seja verbal, física ou psicológica, por exemplo. Pois coloca automaticamente a pessoa idosa em posição de desvalorização, forçando ao alto grau de dependência", disse.

Para Janaína, é fundamental que os idosos tenham assistência profissional. A medida pode ser classificada como a solução de diversos problemas. "O cuidador de idosos encarrega-se por atender às necessidades cotidianas da pessoa idosa, viabilizando o exercício das atividades rotineiras como a higiene pessoal, alimentação, gestão dos medicamentos prescritos, acompanhamento em consultas, exames, entre outros. E por estarem a maioria do tempo próximos, o cuidador conhece bem o tipo de comunicação não verbal que pode estar em evidência como, por exemplo, a rejeição para as atividades e o desinteresse na socialização,  ou seja, a presença de um cuidador é fundamental na identificação e na prevenção de violações contra integridade do idoso”, completa a enfermeira.

Publicações relacionadas