Núcleo Psicopedagógico oferta atendimento a estudantes com deficiência | A TARDE
Atarde > Saúde

Núcleo Psicopedagógico oferta atendimento a estudantes com deficiência

Durante o encontro, a secretária de Educação, Neurilene Martins, evidenciou a importância dessa iniciativa

Publicado segunda-feira, 01 de abril de 2024 às 17:01 h | Autor: Da Redação
Através do Núcleo Psicopedagógico, também serão promovidas avaliação diagnóstica do nível cognitivo
Através do Núcleo Psicopedagógico, também serão promovidas avaliação diagnóstica do nível cognitivo -

A Secretaria de Educação de Camaçari (Seduc), através da Coordenadoria de Inclusão Educacional, reuniu, na quarta-feira, 27, 20 profissionais da Rede Pública Municipal de Ensino com formação acadêmica na área de Psicopedagogia, educadores que foram convidados a integrar o Núcleo Psicopedagógico Ampliado. Durante o encontro, a secretária de Educação, Neurilene Martins, evidenciou a importância dessa iniciativa enquanto política pública de inclusão educacional.

A secretária explicou que, com a ampliação do núcleo psicopedagógico, a capacidade de atendimento aos estudantes com deficiência e às famílias atípicas será potencializada. 

Através do Núcleo Psicopedagógico, também serão promovidas avaliação diagnóstica do nível cognitivo, do nível de aprendizagem e de autonomia dos alunos com deficiência, gerando informações que irão direcionar novas iniciativas na ambiência psicopedagógica, a exemplo de orientações personalizadas para os professores e também para os profissionais não docentes e demais componentes da comunidade escolar, instituindo um ambiente propício ao desenvolvimento das habilidades sociais, cognitivas e neuromotoras desses estudantes. 

Eliana Pinheiro é professora na Escola Municipal Silvio Pereira Franco e, formada em Psicopedagogia, está animada com as possibilidades que o projeto de ampliação do núcleo psicopedagógico traz. “É uma excelente iniciativa e estou feliz em fazer parte disso, podendo contribuir na formação escolar, pessoal, social e no desenvolvimento cognitivo dos alunos com deficiência. Vejo como os primeiros passos de uma grande mudança”, avaliou.

Publicações relacionadas