Produtor de Renascer relembra trajetória enquanto empresário | A TARDE
Atarde > Bahia > Salvador

Produtor de Renascer relembra trajetória enquanto empresário

Marco Lessa é o idealizador do Brasil Origem Week, que acontece em Salvador

Publicado sexta-feira, 15 de março de 2024 às 18:17 h | Autor: Felipe Sena
O empresário explicou que o Brasil Origem Week é internacional, pois não se centra apenas na Bahia, mas em outros estados também
O empresário explicou que o Brasil Origem Week é internacional, pois não se centra apenas na Bahia, mas em outros estados também -

Marco Lessa, empresário e um dos idealizadores do Brasil Origem Week 2024, considerado o maior evento gourmet da Bahia, esteve na feira nesta sexta-feira, 14, e relembrou a trajetória de carreira, quando fez parte da produção da 1° versão da telenovela "Renascer", que tem a produção de cacau como principais forças de produção de sustento da trama. Em entrevista ao Portal A TARDE, Lessa ressaltou a importância do fruto que se tornou uma das principais matérias-primas do Brasil.

Nascido em Guanambi, a 796 km de Salvador, Lessa diz que oportunidade na Rede Globo foi uma ótima experiência, o que se traduz nós negócios. Não à toa foi eleito como um dos empresários mais influentes do Brasil no agronegócio em 2023 pela revista Agroworld, o Oscar do agronegócio. Aos 22 anos, o empresário era publicitário e promoter de eventos.

"Foi um grande desafio, sem ter experiência na área que eu atuava, em produção de eventos, mas foi uma grande escolha. Naquela época foi uma oportunidade que eu tive de conhecer as fazendas que já viviam em uma fase muito difícil, por causa da crise da vassoura, que começou por volta de [19]88, [19]89", afirmou.

"Como Renascer foi uma novela toda gravada em Ilhéus, eu viajei a região inteira, então foi uma imersão de estar numa região tão rica e ao mesmo tempo tão pobre", relatou.

Ainda em 2009, segundo o empresário, a região de Ilhéus não produzia chocolate. "Mas, trouxemos tecnologia e fizemos com que as pessoas compreendessem que precisava produzir cacau de qualidade, e verticalizar, agregando valor à fruta".

Foi aí que Lessa criou no mesmo ano, o primeiro festival de chocolate, o Chocolat Festival, "mesmo sem chocolate", brinca, apenas com incentivo do cacau. "De lá para cá surgiram mais de 350 marcas de chocolates", ressaltou.

Incentivos às pequenas e micro empresas

Com isso, "reconhecemos outras cadeias produtivas do chocolate que têm o mesmo potencial, o café, os doces, a cachaça, os queijos e outros produtos e percebemos que muitos desses produtos têm poder de exportação", disse Lessa.

O empresário explicou que o Brasil Origem Week é internacional, pois não se centra apenas na Bahia, mas em outros estados também. Por isso, "difundindo e fazendo negócios para os micros e pequenos produtores, que fazem produtos com cada vez mais qualidade".

Com isso, foi feita a "busca" do mercado Europeu com o projeto "Casa Brasiliana", ramo brasileiro em Portugal com produtos brasileiros do artesanato e gastronomia.

Segundo Lessa, isso leva produtos brasileiros para Portugal, Bélgica, França e Espanha.

Publicações relacionadas