Servidores bloqueiam Av. ACM e ameaçam paralisar atividades | A TARDE
Atarde > Bahia > Salvador

Servidores bloqueiam Av. ACM e ameaçam paralisar atividades

Trabalhadores da prefeitura farão assembleia na próxima quinta-feira para decidir se haverá ou não paralisação

Publicado terça-feira, 30 de maio de 2023 às 12:07 h | Atualizado em 30/05/2023, 12:48 | Autor: Brenda Ferreira e Leo Moreira
Servidores municipais pedem reajuste
Servidores municipais pedem reajuste -

Servidores municipais de Salvador ocuparam parte da Avenida ACM, na manhã desta terça-feira, 30, em protesto ao reajuste salarial de 4% oferecido pela prefeitura. A categoria pede um aumento de 20%, além de reivindicar outras pautas como auxílio-alimentação, auxílio-transporte e equiparação dos vencimentos dos aposentados.

Trabalhadores da saúde, educação e guarda municipal, entre outros, estiveram presentes na manifestação. Por causa do protesto, o trânsito ficou completamente congestionado. Os manifestantes pararam o viaduto da LIP, em caminhada sentido rodoviária, mas por volta das 12h, o trânsito foi totalmente liberado. 

"O principal motivo é a nossa campanha salarial. Nós entregamos a proposta ao prefeito com cinco itens no final de março. Já estamos no final de maio e até agora nada foi apresentado”, explicou o coordenador geral do Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps), Helivaldo Alcântara, em conversa com o Portal A TARDE.

Helivaldo Alcântara,  coordenador geral do sindicato, diz que categoria pede 20% de reajuste salarial
Helivaldo Alcântara, coordenador geral do sindicato, diz que categoria pede 20% de reajuste salarial |  Foto: Brenda Ferreira | Ag. A TARDE
  

De acordo com ele, foi apresentada uma proposta com aumento de 4% no salário e de 20% no vale-alimentação, que foi “rejeitada de imediato". A categoria pede um reajuste de 20%, porém, estaria disposta a negociar por uma quantia mais próxima do pedido. 

"O ideal é que o prefeito pagasse toda a nossa reposição, isso a gente sabe que tá difícil de acontecer, mas que ele apresente ao menos uma proposta melhor", pontua Helivaldo.

Caso não haja um acordo, a liderança sindical prometeu paralisar as atividades. "O pessoal técnico de enfermagem, enfermeiro e vão ter o seu piso. A Guarda Municipal já tem o seu plano de cargos de vencimento. Então, é preciso que o prefeito apresente uma proposta melhor para os servidores, porque se isso não acontecer, nós vamos parar Salvador e a culpa não é nossa".

Em nota ao Portal A TARDE, a Prefeitura de Salvador explicou a proposta enviada aos servidores e disse que não há servidores com remuneração inferior ao salário mínimo.

Confira o texto na íntegra:

Após seguidas rodadas de negociação com o Sindseps, a Prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal de Gestão (Semge), formalizou proposta de reajuste referente à campanha salarial deste ano no percentual de 4%, com aumento do auxílio alimentação de 20%. Aos aposentados, a proposta formaliza concessão de abono no valor de R$1.200,00 (hum mil e duzentos reais) àqueles vinculados ao Regime Próprio de Previdência do Município de Salvador que recebam proventos de até R$1.500,00 (hum mil e quinhentos reais). Reforçamos que, no Município, não temos servidores com remuneração inferior ao salário mínimo.

Protesto reuniu número grande de servidores
Protesto reuniu número grande de servidores |  Foto: Brenda Ferreira | Ag. A TARDE
  

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS