"Vamos fomentar a paz nas escolas", diz Superintendente da Suped | A TARDE
Atarde > Bahia

"Vamos fomentar a paz nas escolas", diz Superintendente da Suped

Rosilene Vila Nova Cavalcante aponta caminhos que estão sendo tomados pelo Governo da Bahia

Publicado terça-feira, 18 de abril de 2023 às 12:59 h | Atualizado em 18/04/2023, 14:56 | Autor: Rodrigo Tardio
Superintendente da Suped detalha ações do Governo para a segurança nas escolas
Superintendente da Suped detalha ações do Governo para a segurança nas escolas -

Em um momento delicado com os casos de violências nas escolas do país, a preocupação de pais, professores e autoridades tem aumentado nas últimas semanas. O fato despertou a atenção das escolas municipais, estaduais e particulares na Bahia, que buscam intensificar ações para garantir a segurança.

Na Bahia, um ataque na Escola Municipal Eurides Sant'Anna, município de Barreiras, em setembro do ano passado, deixou a estudante Geane Silva Brito, cadeirante de 20 anos, morta. O atirador também foi atingido, ficou tetraplégico e cumpre pena socioeducativa em casa.

A superintendente de Políticas para Educação Básica do Estado da Bahia (SUPED), Rosilene Vila Nova Cavalcante, durante visita institucional ao Grupo A TARDE, nesta terça-feira, 18, reiterou que é preciso fomentar a cultura de paz e amor, ainda que de forma implícita, no currículo  escolar.

"Vamos cuidar desses jovens com firmeza e coragem visando a cultura de paz e preservação da saúde emocional com oficinas de arte, cultura e dança, que levem essa mensagem de disseminar a paz", disse. 

Um comitê intersetorial de segurança nas escolas e espaços educacionais foi criado pelo governo baiano, com o objetivo de favorecer a atuação colaborativa para a construção de ambientes educacionais sem quaisquer tipo de ameaças.

"É preciso tratar o estudante que queira criar um movimento de violência dentro das escolas. Estamos fazendo um estreitamento com ações complementares, contando, por exemplo, com inteligência da policia, que tem identificado de forma preventiva a probabilidade de algum ato violento", afirmou.

Projeto 'Ecofalante'

Rosilene citou ainda o projeto 'Ecofalante', trazido por uma organização não governamental, o qual o governo abraçou com o objetivo de aprimorar o processo de formação cultural dos estudantes. Além do lazer, os filmes têm intencionalidade didática para aprimorar o conhecimento.

"Temos cinco escolas que estão com esses cinemas, cujo os filmes passam por uma curadoria. Ao concluir o filme, a gente realiza um debate sobre o que o estudante assimilou após a exibição", finalizou.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS