Cerca de 46% dos aptos estão com a 3ª dose atrasada no Brasil

Dados são de um levantamento realizado a partir de dados do Ministério da Saúde

Publicado sábado, 26 de março de 2022 às 15:15 h | Atualizado em 26/03/2022, 15:15 | Autor: Da Redação
Segundo o estudo, apenas 41% da população já havia recebido as três doses até a terça-feira, 22
Segundo o estudo, apenas 41% da população já havia recebido as três doses até a terça-feira, 22 -

Dos cerca de 122,8 milhões de adultos que já receberam a segunda dose contra a Covid-19 no Brasil, cerca de 56,6 milhões, que correspondem a 46%, já passaram do prazo para receber a dose de reforço.

Os dados são de um levantamento realizado pela Folha de São Paulo a partir de dados do Ministério da Saúde.

Segundo o estudo, apenas 41% da população já havia recebido as três doses até a terça-feira, 22. No mês anterior a cobertura vacinal alcançava 38%.

Entre o público maior de 60 anos, a cobertura vacinal atingiu 92% até novembro do ano passado. O índice reduz gradativamente acompanhando a redução da faixa etária.

Entre os adultos de 40 a 59 anos, 45% já haviam recebido as três doses. Já entre o público de  18 a 39 anos, só 39% haviam concluído o cronograma vacinal.

Vale lembrar que desde novembro a 3ª dose é recomendada no Brasil a todas as pessoas maiores de 18 anos.

Médica infectologista da Secretaria de Saúde de Salvador, Adielma Nizarala explica que uma pessoa só é considerada imunizada quando recebe duas doses e o reforço.

"Uma pessoa só é considerada imunizada, ou seja, capaz de ter uma resposta imunológica eficaz contra o coronavírus, se receber a primeira e a segunda dose das vacinas Pfizer, CoronaVac ou Oxford e mais uma dose de reforço.  No caso da Janssen, são necessárias a dose única e uma dose de reforço. Esse esquema vacinal é o que garante a melhor resposta imunológica do nosso corpo".

Publicações relacionadas