Médico dá dicas para lidar com autismo: “é melhor identificar cedo" | A TARDE
Atarde > Brasil

Médico dá dicas para lidar com autismo: “é melhor identificar cedo"

Relatório do CDC de 2020 aponta que 1 em cada 54 crianças aos 8 anos de idade é diagnosticada como autista

Publicado terça-feira, 02 de abril de 2024 às 12:59 h | Autor: Da Redação
Marcelo Bonanza é médico homeopata e membro da Academia Americana de Autismo
Marcelo Bonanza é médico homeopata e membro da Academia Americana de Autismo -

Nesta terça-feira, 2, Dia Mundial de Conscientização do Autismo, dois médicos dão dicas para lidar com a condição.

Segundo Marcelo Bonanza, médico homeopata e membro da Academia Americana de Autismo, a identificação precoce dos sinais de autismo é fundamental.

Alterações no comportamento, como fixação do olhar, ausência de resposta a estímulos, inquietude, padrões repetitivos de comportamento e outros sintomas podem ser indicativos. “Quanto mais cedo esses sinais forem identificados, mais cedo a intervenção adequada pode ser iniciada”, disse o especialista.

Sobre o tratamento, Bonanza destaca a importância de uma equipe multidisciplinar habilitada, que inclua médicos pediatras, neuropsicólogos, nutricionistas, pedagogos, psicopedagogos e terapeutas ocupacionais.

A prevalência de pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) tem aumentando progressivamente ao longo dos anos. Em 2004, o número divulgado pelo órgão de saúde Centers for Disease Control and Prevention (CDC) era de 1 a cada 166. Em 2012, ficou em 1 para 88. Já em 2018, passou a 1 em 59, enquanto em 2020, a prevalência divulgada estava em 1 a cada 54.

Publicações relacionadas