Policial agride entregador que recusou subir em apartamento no Rio | A TARDE
Atarde > Brasil

Policial agride entregador que recusou subir em apartamento no Rio

Plataforma afirma que não exige que os profissionais subam aos apartamentos dos clientes

Publicado quarta-feira, 22 de fevereiro de 2023 às 15:18 h | Atualizado em 22/02/2023, 16:16 | Autor: Da Redação
Agressão foi registrada pelo próprio profissional
Agressão foi registrada pelo próprio profissional -

O motoboy Yuri Moraes de Araújo, 21, foi agredido por um policial penal nesta terça-feira, 21, após recusar subir ao apartamento durante a entrega de um pedido. A agressão foi registrada pelo próprio profissional.

Ele chegou ao prédio e ficou aguardando o cliente buscar o pedido na portaria, o que não aconteceu. Irritado, o policial agride o motoboy e questiona: "Tá pensando que está falando com quem?".

Em seguida, o agente reclama: "Tu tá sentado aqui embaixo um tempão, rapaz. Você não recebe essa porra para tu subir lá?". O motoboy, então, responde:

"Não. Está escrito no iFood que não é para subir". Em seguida, o policial desfere o tapa no rosto de Yuri. Após o caso, colegas do entregador e outros moradores do condomínio realizaram um 'buzinaço' em protesto à agressão.

Em nota, o iFood afirmou que o uso de violência é inaceitável e que não exige que os profissionais subam aos apartamentos devido a variáveis como regras do condomínio, questões de segurança ou por não existir condições de estacionar a moto na via pública.

"Descer para buscar o pedido é uma das formas que podemos adotar no dia a dia para demonstrar respeito aos entregadores. O iFood não faz nenhuma exigência aos profissionais que trabalham na plataforma para realizar a entrega diretamente no apartamento do cliente".

O caso foi registrado na 35ª DP. A Secretaria de Administração Penitenciária abriu uma sindicância para apurar a conduta do agente penitenciário, que deve ser ouvido ainda nesta quarta-feira, 22.

Confira o vídeo gravado por Yuri

 

  

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS