Policial militar agride jovem na academia por briga por aparelho | A TARDE
Atarde > Brasil

Policial militar agride jovem na academia por briga por aparelho

O caso aconteceu na terça-feira, na cidade de Goiânia

Publicado quarta-feira, 01 de março de 2023 às 09:55 h | Atualizado em 01/03/2023, 13:55 | Autor: Da Redação
PM aparece agredindo jovem dentro da academia
PM aparece agredindo jovem dentro da academia -

Uma jovem de 18 anos foi agredida por um policial militar por causa de briga por um aparelho de academia. O caso aconteceu na terça-feira, 28, na cidade de Goiânia, em Goiás. Imagens do circuito de segurança registrou o momento em que o PM de 27 anos desfere o soco na vítima. 

Na gravação, a jovem estava conversando com dois amigos quando o homem se aproxima. Primeiro, ele diz algo e toca na barriga dela. A jovem repele o contato e o policial desfere um soco em seu rosto e parte para cima dos amigos que tentam defender a vítima. Uma mulher, que seria sua esposa, aparece e contém o agressor. O policial foi identificado como Luíz Pereira da Silva. [veja vídeo]

 

  

Motivação

Segundo o site UOL, a Polícia Militar informou que a vítima, Marina Azambuja, estava usando um aparelho na academia quando a esposa do agressor a perguntou quanto faltava. Nos intervalos das execuções no equipamento, a jovem usava o celular, o que teria incomodado a mulher, que foi falar ao marido.

Após isso, quando a vítima já havia terminado com o aparelho, o homem foi tirar satisfação com ela, que, supostamente, estava encarando o casal. A PM ainda disse que o policial envolvido na confusão estava de folga.

"A PMGO informa que após tomar conhecimento dos fatos, determinou a instauração de um procedimento administrativo para fins de apurar as circunstâncias que envolveram o ocorrido, bem como adotou todas as providências cabíveis."

Em nota, a Bluefit disse que "não compactua com nenhuma atitude de agressão, repudiamos todo e qualquer tipo de violência. A equipe da unidade está prestando todo o suporte necessário à vítima. Além disso, o agressor não faz mais parte do quadro de alunos da academia".

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS