Circuito Osmar encerra folia em alta com grandes atrações | A TARDE
Atarde > Carnaval

Circuito Osmar encerra folia em alta com grandes atrações

Ivete, Timbalada, Durval, Olodum, Saulo, Daniela e Xanddy se despediram do Carnaval no Campo Grande

Publicado quarta-feira, 14 de fevereiro de 2024 às 06:00 h | Autor: Priscila Dórea
Empolgação fez Ivete descer do trio para ficar na pipoca
Empolgação fez Ivete descer do trio para ficar na pipoca -

"Não lembro de ter visto o Carnaval da Avenida assim alguma vez na vida. Cheio, movimentado, com grandes artistas e atrações pra todo gosto... O Carnaval de 2024 foi incrível e eu só não queria que isso acabasse", afirmou a atendente de loja Clarice Ribeiro, 28 anos, que curtiu o sexto e último dia do Carnaval de Salvador no Circuito Osmar. Reunindo nomes como Ivete Sangalo, Durval Lelys, Olodum, Saulo, Daniela Mercury, Xanddy Harmonia e Timbalada, todos em trios pipoca, o Carnaval do Centro em 2024 parece ter consolidado a volta do circuito ao protagonismo da Maior Festa de Rua do Mundo.

Enquanto para a jovem Clarice o Circuito Osmar nunca esteve tão bom, foliões com mais carnavais na conta tiveram uma espécie de déjà vu este ano. "É muito bonito ver o Carnaval do Campo Grande voltar a ser o que era antes. A Avenida é o berço do Carnaval, e ver grandes artistas voltarem a tocar com toda energia nela era algo que eu torcia para ver outra vez. Claro que o Carnaval mudou muito da minha adolescência para cá, mas a festa que passou por aqui nos últimos dias mostrou que o Carnaval da Avenida está mais vivo do que nunca", contou o psicólogo aposentado Alberto Menezes, 69 anos, que foi ao Osmar especialmente para assistir o Olodum.

Pipoca do Saulo movimentou o tradicional circuito do Centro
Pipoca do Saulo movimentou o tradicional circuito do Centro |  Foto: :Olga Leiria | Ag. A TARDE
  

Coberto por milhares de pessoas de uma ponta a outra, a alegria do Circuito Osmar deixou uma marca na história do Carnaval de Salvador - com direito, inclusive, a Ivete Sangalo e Tony Salles descendo de seus trios, e cantando no meio da multidão -, e a energia presente ali, afirma a professora Clara Andrade, de 38 anos, era tudo que ela queria transmitir para a sua filha de cinco anos, Ana Clara, que junto dos pais, foi curtir os blocos infantis que percorreram o circuito logo cedo.

“Sempre fui apaixonada pelo Carnaval e queria realmente dividir isso com ela. Então poder fazer isso no circuito onde essa festa imensa começou é ainda mais incrível, ainda mais levando em conta o quanto a Avenida voltou a ser mais valorizada. Realmente não sei se, quando ela crescer, vai gostar tanto quanto eu gosto, então o importante hoje é que ela está se divertindo bastante”, ressaltou a mãe, que observava, com um grande sorriso, a filha vestida de fada pular e gritar animada enquanto um carro-pipa molhava o grupo de crianças em que ela estava.

Recuperação

Segundo o prefeito Bruno Reis, o maior legado da atual gestão no Carnaval é justamente o fortalecimento da folia no Centro. “Foi a nossa gestão que salvou o Carnaval do Centro, e isso ninguém jamais vai tirar. O mais marcante no Carnaval foi o retorno com força do Carnaval do Centro". O prefeito ainda ressaltou o público dos dois circuitos principais, que quase empataram em número de foliões na segunda-feira (12) de Carnaval: 861 mil, no Dodô, e 836 mil, no Osmar. "Tinha, pelo menos, 20 anos que isso não ocorria nessa cidade, e nós fizemos isso”, destacou.

O Carnaval de Salvador, oficialmente, chegou ao fim... Mas hoje ainda tem arrastão, viu bê? Criado por Carlinhos Brown em 1995, o arrastão já é tradição e marca, de forma não oficial, o encerramento do Carnaval de Salvador. Sem blocos com cordas, o evento começa às 9h no Circuito Dodô, e é dedicado aos trabalhadores que ficaram de serviço durante os dias de festa - além de foliões baianos e turistas. Este ano, o primeiro dos quatro trios será o de Bell Marques, seguido pelo cantor Léo Santana e então o trio de Danniel Vieira, que levará convidados, entre eles: Kart Love, Silvanno Salles e Guga Meira, além das bandas Duas Medidas, La Fúria e Mabolada. 

Encerrando o evento teremos o seu criador, Carlinhos Brown, que arrastará a multidão junto ao Ilê Aiyê, Olodum e Os Zárabes, reunindo centenas de percussionistas afros na Barra/Ondina. “Abrimos e fechamos o Carnaval homenageando os Blocos Afros, os 50 anos dessa riqueza que é só nossa, que nos diferencia e nos identifica, uma das nossas maiores riquezas culturais. Vai ser especial ter todos esses grandes artistas no nosso arrastão, fechando com chave de ouro o maior de todos os carnavais da história”, afirmou o prefeito.

Publicações relacionadas