Filhos de Gandhy: tradição e resistência no Carnaval | A TARDE
Atarde > Carnaval

Filhos de Gandhy: tradição e resistência no Carnaval

Afoxé pinta os circuitos do Carnaval de Salvador de branco há 75 anos

Publicado sábado, 20 de janeiro de 2024 às 22:38 h | Autor: Priscila Dórea
Concentração dos Gandhys no Largo do Pelourinho
Concentração dos Gandhys no Largo do Pelourinho -

Cobrindo com seu tapete branco os circuitos do Carnaval de Salvador há 75 anos, o ano das bodas de brilhante do Afoxé Filhos de Gandhy será de homenagens a Caetano Veloso. “Dentro daquele turbante do filho de Gandhi, é o que há. Tudo é chique demais. Tudo é muito elegante…” canta Caetano Veloso em sua música “Beleza Pura”, que em 2024 será o tema do Carnaval dos Filhos de Gandhy.

Legado 

“Durante estes 75 anos, os Filhos de Gandhy mantiveram sua trajetória de tradição e resistência, levando esse legado de paz a 75 Carnavais para Salvador, para o Brasil e para o mundo. E em 2024 não será diferente. Decidimos homenagear Caetano Veloso não apenas por ele ser um dos nossos filhos, mas porque precisamos passar a valorizar mais as pessoas em vida, não é? Ainda essa pessoa sendo Caetano Veloso, com todo esse talento e história”, explica o presidente do Afoxé Filhos de Gandhy, Gilsoney de Oliveira.

Fundado por estivadores portuários de Salvador no dia 18 de fevereiro de 1949, o Afoxé Filhos de Gandhy possui mais de 10 mil integrantes, todos homens, e é o maior afoxé do Carnaval da capital baiana. O ritmo tocado pelos Filhos de Gandhy é reconhecido à distância até por quem não gosta de Carnaval, e tem origem na nação africana Ijexá, que saía pelas ruas dançando e cantando.

Publicações relacionadas