Hemoba funciona em horário especial durante o Carnaval | A TARDE
Atarde > Carnaval

Hemoba funciona em horário especial durante o Carnaval

A principal necessidade é dos tipos sanguíneos A+, B+ e todas as tipagens negativas

Publicado sábado, 10 de fevereiro de 2024 às 13:20 h | Autor: Da Redação
Imagem ilustrativa da imagem Hemoba funciona em horário especial durante o Carnaval
-

O Carnaval é uma época de enorme demanda por sangue em decorrência de acidentes e pelo fluxo de turistas em território baiano. Motivos que levam a Hemoba a funcionar em horário especial deste sábado, 10, até a quarta-feira de cinzas, 14, para ampliar a capacidade de assistência. A principal necessidade é dos tipos sanguíneos A+, B+ e todas as tipagens negativas.

Segundo Luiz Catto, diretor-geral da Hemoba, apesar da demanda específica, a necessidade é constante para todos os tipos sanguíneos. “Durante o Carnaval, a gente sai dos procedimentos hospitalares de rotina, e a quantidade maior de solicitação é para situações de urgência. Portanto, todos os tipos sanguíneos são importantes e fundamentais para salvar vidas. Então, a gente faz esse convite para que os doadores continuem vindo até o Hemoba, pois a gente precisa manter essa coleta durante todo esse período”, reforçou o médico hematologista.

O técnico de processos Edvaldo Gomes é doador desde 1997 e precisa fazer apenas três doações para completar sua meta de 100 doações. Para ele, a doação de sangue deve ser uma constante de solidariedade. “É um período complicado, que a gente precisa ter esse cuidado de estar ajudando as pessoas. É um sentimento de Cristo mesmo, de ser irmão, e esse é o objetivo principal, de eu estar aqui hoje, abdicar um pouco do Carnaval, mas fazer com que o próximo esteja bem também”, partilhou sua motivação.

O diretor-geral da Hemoba ainda explicou que mesmo com a doação de sangue, as unidades estão sempre captando novos doadores de plaquetas, componente do sangue que ajuda no controle de sangramentos e fundamental na assistência às unidades de urgência e emergência. “A gente precisa manter essa coleta durante todo o período, não só para as hemácias, mas também de plaquetas. Elas duram apenas cinco dias. Então, se a gente não tiver coleta no período do carnaval, não vai ter as plaquetas para oferecer aos pacientes”, detalhou.

A doação de plaquetas é feita através de uma máquina que separa e coleta apenas o componente sanguíneo, processo que permite que as pessoas façam a doação uma vez por mês. Esse o caso do biólogo Cristian Petter, doador há 10 anos. “Principalmente por causa do Carnaval, eu fiz questão de estar presente, porque a gente sabe que nessa época é mais complicado. Tem muitos incidentes, infelizmente. Então, é uma forma que a gente tem de garantir que algumas pessoas tenham acesso aos insumos necessários para continuar com a vida. Então é um ato muito gratificante para a gente”, comentou o doador.

O hemocentro coordenador, localizado na avenida Vasco da Gama, em Salvador, e a unidade móvel de coleta (Hemóvel), instalada no Supermercado Assaí, em Lauro de Freitas, vão funcionar todos os dias, com exceção do domingo, para responder a demanda das unidades hospitalares da capital e da Região Metropolitana de Salvador. Na Vasco, o funcionamento será sábado, segunda e terça-feira, das 7h às 16h30; e quarta-feira (14), das 8h às 18h30. Em Lauro, o Hemóvel funciona no sábado e na quarta-feira, das 8h às 16h, e na segunda e terça-feira, das 8h às 15h30.

Os postos do Hospital Roberto Santos e do Hospital do Subúrbio retomam as atividades na quarta-feira de cinzas (14), das 8h30 às 17h. As unidades dos hospitais Ana Nery e Santo Antônio (OSID) estarão fechadas durante o período.

Coleta no interior

A Hemoba conta com 21 unidades no interior do estado que vão funcionar no horário habitual durante o Carnaval. Na segunda-feira (12), alguns postos, como os de Alagoinhas, Brumado, Eunápolis, Itaberaba, Itapetinga, Jacobina, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas e Valença estarão fechados.

Critérios para doação

Para doar sangue, é necessário estar em boas condições de saúde, pesar acima de 50 quilos e ter idade entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos devem ir acompanhados dos pais ou responsável legal e idosos acima de 60 anos só podem doar se já forem doadores ou tiverem doado sangue alguma vez.

O voluntário também precisa estar alimentado, ter dormido no mínimo seis horas, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas e, se fumante, estar há pelo menos duas horas sem fumar. Também não é recomendada a ingestão de alimentos gordurosos nas últimas quatro horas. Na ocasião da doação, estando dentro dos critérios exigidos, basta apresentar documento oficial com foto e realizar a triagem para avaliação das condições de saúde para realização do procedimento.

Publicações relacionadas