Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > colunistas > ACB EM FOCO
COLUNA

ACB em Foco

Por ACB Em Foco

ACERVO DA COLUNA
Publicado Wednesday, 24 de May de 2023 às 6:30 h | Autor:

A classe empresarial e a Segurança Pública

Confira a coluna ACB em Foco desta quarta-feira

Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
Paulo Cavalcanti, vice-presidente da ACB, advogado e coordenador do Movimento Via Cidadã
Paulo Cavalcanti, vice-presidente da ACB, advogado e coordenador do Movimento Via Cidadã -

Amanhã, representantes do Conselho Consultivo das Entidades Empresariais do Estado da Bahia (Consempre) visitam a Superintendência de Gestão Integrada da Ação Policial da Secretaria de Segurança Pública estadual, em reunião para tratar da proposta de criação de um “Fórum de diálogo entre a Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia e o setor privado”.

A confirmação da reunião imediatamente me fez relembrar de um texto que escrevi tempos atrás, com o título “Até quando vamos acreditar que a segurança pública não é da nossa conta?”, e que integra meu livro “E aí? Isto é da minha conta? Reflexões sobre a Consciência Cidadã Participativa Transformadora”.

No artigo, faço uma reflexão sobre como o ser humano sempre buscou soluções para conviver com a violência e de como este é um assunto muito difícil, principalmente para nós, cidadãos comuns, por exigir muita coragem para participar do enfrentamento de estatísticas assustadoras, cujas origens sempre estão acompanhadas por cenas de terror que maltratam a alma e podem causar transtornos psicológicos como pânico, ansiedade e depressão.

Sem dúvida alguma, a segurança pública é uma questão delicada e depende, indiscutivelmente, de estudos profundos, amplos e técnicos. E qual a parcela da população que dispõe de condições financeiras ou até mesmo de tempo livre para isso?

Acredito que a segurança pública é um assunto que interessa a todos, assim como acredito na capacidade da classe empresarial participar deste debate com grandes contribuições. E a criação do referido Fórum é um passo inicial para integrarmos diversos atores sociais em torno de uma questão tão complexa como a Segurança Pública.

Membro do Consempre e presidente executivo da Abrasel, Luiz Henrique do Amaral sempre nos lembra que é de forma organizada e cumprindo com a sua função social que as empresas podem participar da criação e gestão de um modelo que seja mais interessante e eficiente.

Com vasta experiência no setor de bares e restaurantes, acostumado a trabalhar com públicos variados, Amaral diz que “nós precisamos encontrar soluções de forma conjunta e cidadã. Os empresários podem trazer mecanismos de forma organizada, mobilizando suas expertises e as melhores práticas de gestão. Por isso entendo que este formato de fórum, com a sociedade civil organizada e as instituições públicas juntas e de forma contributiva é uma oportunidade de ampliar o diálogo, os entendimentos e as soluções”.

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Assine a newsletter e receba conteúdos da coluna O Carrasco