Resenha Rubro-Negra - É possível sonhar

Publicado sexta-feira, 08 de julho de 2022 às 07:10 h | Atualizado em 08/07/2022, 00:10 | Autor: Angelo Paz | Jornalista | [email protected]
O Vitória chegar ao acesso à Série B seria mostrar que, de fato, 
tudo é possível no futebol
O Vitória chegar ao acesso à Série B seria mostrar que, de fato, tudo é possível no futebol -

Um bom final de tarde no sábado de Independência da Bahia foi suficiente para que um sonho que parecia impossível pudesse voltar à mente dos rubro-negros.  O Vitória nem parecia aquele time sob pressão que nos acostumamos a assistir e venceu  o Figueirense, figurinha carimbada no G-8, que segue como meta para o Leão. Alcançar a classificação é difícil, mas absolutamente possível considerando que ainda restam seis rodadas e a diferença para a zona de classificação é de quatro pontos.   

Mas é bom evitar euforia. Assim fez o técnico João Burse logo após o jogo, quando conquistou sua primeira vitória no retorno ao Leão, que voltou a vencer após quatro rodadas. “O primeiro passo é não pensar no passado”, cravou. Uma boa pedida, uma vez que olhar para trás nesta Série C é enxergar uma equipe sem condições de buscar o acesso. Pois bem, olhar pra frente é mirar o próximo domingo, quando o Leão encara um adversário direto  por vaga à segunda fase.  

Bem na briga pela classificação, o São José-RS tem sido modesto só no nome, principalmente quando joga dentro de casa. A equipe gaúcha  venceu quarto e empatou dois dos seis jogos  que disputou em seus domínios. Bela campanha que coloca a equipe gaúcha como o terceiro melhor mandante da Série C. Mas, se quiser manter as esperanças de classificação acesas, o Rubro-negro precisa fazer por onde e ser a primeira equipe a vencer o São José no sul.  

Para tal, o Leão terá que driblar o fato de não contar com força máxima. Como já estava na cara após deixar o campo com dores na coxa, o exame de imagem detectou um estiramento na posterior da coxa de Rodrigão e o departamento médico sequer arriscou o período de recuperação. A camisa 9 vai ficar para Dinei ou Tréllez, algo que seria solução alguns anos atrás. Ex-goleadores do Vitória, ambos seguem sem marcar em 2022.   Outro desfalque que preocupa é o meia Eduardo, bem encaminhado para receber uma punição severa em julgamento que ocorre hoje no STJD. O meia pode pegar de quatro a 12 jogos de suspensão pelo quebra-pau em que se envolveu no final da partida diante do Atlético-CE. 

 A punição é tão certa que, mesmo já tendo contratado 32 jogadores na temporada, o Vitória busca mais um meia que se encaixe nas características do jogador. Essa foi uma confirmação do próprio presidente do Leão, Fábio Mota, que na última quarta adiantou também que em breve o clube deve receber oficialmente mais uma punição da Fifa e ficar impedido de registrar jogadores. Dessa vez, devido ao não pagamento ao Universidad Católica pela transferência do equatoriano Jordy Caicedo, que jogou no clube entre 2019 e 2020, fez nove gols em 44 jogos e não deixou saudades. 

Como a prioridade do Vitória é sobreviver, pagar as contas e a folha de pagamento atual, esse será um problema que ficará para o próximo presidente resolver. Experiência neste tipo de situação o Rubro-negro tem, afinal em 2020 o clube foi punido na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) da CBF, que atendeu a reclamações de outras equipes brasileiras. Já no ano passado, a punição foi feita pela própria Fifa, o que forçou o Vitória a contratar jogadores na correria em dezembro, antes de ser impedido de registrar jogadores em janeiro.  

Como problema nunca falta quando o assunto é Vitória, resta focar no único acontecimento que é capaz de amenizar os problemas atuais do clube: o acesso à Série B. Para um clube que, até aqui, mais flertou com a zona de rebaixamento do que com a classificação, chegar a esse feito seria mostrar que, de fato, tudo é possível no futebol.  

Publicações relacionadas