Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia! | A TARDE
Atarde > Colunistas > Histórias & Sabores

Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!

No mês consagrado aos santos gêmeos, a alegria ritualística toma conta do povo em busca do apetitoso acepipe

Publicado sábado, 23 de setembro de 2023 às 07:40 h | Atualizado em 23/09/2023, 14:44 | Autor: Isabel Oliveira
Caruru, uma das iguarias mais queridas do baiano
Caruru, uma das iguarias mais queridas do baiano -

Há frases criativas ditas por aí que só mesmo um baiano diria. Tem aquela que ficou imortalizada pelo Bando de Teatro Olodum: 'Ô paí ó!' E aquela outra: 'Deus me livre de não ser baiano!' Todo baiano tem mesmo um jeito peculiar. Todo esse jeito está enraizado em um caldo cultural forjado no encontro de diferentes raças, refletindo-se no 'modus operandi' desse povo tão único. É um jeito especial, como que 'impresso na alma', que se espalha por seu cotidiano e seus rituais."

Quer ver? Vamos à Colina Sagrada vestidos de branco, amarramos a conhecida fitinha no tornozelo ou no punho. Nas terças de verão, temos aquele fuzuê no Olodum e outros tantos compromissos no Pelô, palco, aliás, de muitos rituais. E em setembro? Temos o caruru de São Cosme e Damião."

Imagem ilustrativa da imagem Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!
  

Embora as comidas com dendê já estejam sacramentadas todas as sextas-feiras - há cerca de 30 ou 40 anos não existia essa opção - nos muitos restaurantes self-service espalhados pela cidade, é em setembro, mês consagrado aos santos Cosme e Damião, que uma alegria ritualística toma conta do povo baiano - e não apenas dos baianos - em busca do famoso e apetitoso caruru.

Não é incomum que os nascidos no dia de Cosme e Damião tornem-se pagadores de promessas. Muitas vezes, não é necessário ter nascido na data; basta ser devoto, ter uma graça alcançada ou perpetuar a tradição da família para que o evento se transforme em uma eterna promessa e em uma grande festa.

Diumbanda durante apresentação na festa de Cosme e Damião que atrai centenas de pessoas e grandes artistas
Diumbanda durante apresentação na festa de Cosme e Damião que atrai centenas de pessoas e grandes artistas |  Foto: Divulgação
  

Zacarias de Jesus Filho, o cantor Diumbanda, cultiva a tradição dos avós e dos pais. Depois deles, abraçou a causa e há mais de 20 anos oferece caruru de 30 mil quiabos.  Pense na ansiedade e alegria para manter a tradição! 

“O Caruru é muito por incentivo dos antepassados, incluindo os meus pais que já se foram, os meus avós. Eu e minha rimã inês somos herdeiros dessa tradição. Só temos que agradecer a Deus, a Cosme e Damião e aos orixás pra darmos continuidade o que nós fazemos com muito orgulho e prazer. São 27 baianas cortando o quiabo”, conta. 

Arte Gabriel Boulhosa e Isabel Oliveira
Arte Gabriel Boulhosa e Isabel Oliveira |  Foto: Shirley Stolze, Adilton Venegeroles e Felipe Iruatã/ Ag. A TARDE
  

Raylene Cunha começou a oferecer o caruru aos santos gêmeos quando sua avó deixou de oferecer a iguaria.  "Minha avó costumava dizer que quem trabalha com doces deve fazer o caruru para São Cosme e Damião como forma de agradecimento. Comecei com apenas uma saca de quiabos, e no ano passado, cheguei a preparar três sacas", conta.

Não se sabe como tudo começou, mas é evidente que há tênues mudanças nos rituais do caruru ao longo do tempo. Hoje, reparem, esse prato típico também está ligado a causas sociais em muitas comunidades que celebram os santos gêmeos. Em relação aos rituais tradicionais dos sete meninos, a maioria das casas abandonou essas práticas. Hoje em dia, apenas algumas famílias ainda realizam alguns dos ritos mais antigos, como é o caso do caruru servido pelo músico Diumbanda e sua irmã.

Imagem ilustrativa da imagem Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!
  

O historiador Rafael Dantas nos lembra que "toda festa associada a uma questão gastronômica passa por mudanças ao longo do tempo". O professor explica que essas mudanças refletem as necessidades de cada período.

“Cada tempo lega o prato típico, experiência gastronômica, ingredientes e contexto próprios, as suas formas de entendimento e  vivências sociais relacionadas com a sociedade daquela época. Isso vale pra o Caruru e para o modo como se comia ou como se fazia esses ritos no século XVIII , XIX e agora no século XX.  Portanto, podemos afirmar que essas mudanças se adequam às necessidades de cada período, mesmo que um elo de tradição permaneça. Neste caso, esse elo é a dimensão religiosa, as oferendas, a comunhão e a presença das entidades, independentemente de serem realizadas em terreiros ou em âmbito doméstico, mas sempre, mas sempre em diálogo com aquele período”, explica Dantas. 

  • Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!
    |
  • Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!
    |
  • Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!
    |
  

Cantando as músicas tradicionais dos santos gêmeos, com sete meninos reunidos em volta do agdá recheado com o acepipe, inicia-se o ritual de celebração que reverenciam os santos Cosme e Damião.

 “Vamos levantar o Cruzeiro de Jesus , no céu, no céu , no céu da Santa Cruz”, canta Diumbanda. E continua a cantoria com outra música bem conhecida.  "São  Cosme mandou fazer duas camisinhas azuis, no dia da festa dele São Cosme quer caruru. Vadeia Cosme, vadeia”, cantarola.  

 

  

E continua comentando sobre o ritual dos sete meninos: 

- Isso aí é a galera comendo na balbúrdia. Depois que eles terminam de comer, eles limpam as mãos em mim. Existe um ritual muito forte que só faz fortalecer o movimento do caruru de Cosme e Damião”, afirma. 

Caruru dos santos gêmeos no Instituto Mauá/internet
Caruru dos santos gêmeos no Instituto Mauá/internet |  Foto: Alberto Coutinho/AGECOM
  

Além dos rituais religiosos, no evento oferecido por Diumbanda, há um caráter social que resulta na doação de 1 quilo de alimento para quem deseja participar. Todos os alimentos arrecadados são destinados às obras sociais do Martão Gesteira, ao Nacci e ao Hospital Aristides Maltez, como parte do projeto social e cultural Galo de Diumbanda.

 

“É um projeto social que nós implantamos, que já está se tornando bem consolidado”, afirma Diumbanda 

Raylene conta que não realiza rituais, mas seu caruru não deixa de ter um alcance social, com a distribuição de cerca de 200 quentinhas no dia 27 de setembro, em seu bairro. O caruru é oferecido como forma de agradecimento pelo trabalho e é entregue a quem chegar à porta para comer. A grande fila que se formou no ano passado surpreendeu Raylene, como é conhecida, mas não a desanimou, e este vai ter mais uma distribuição de caruru. 

“A gente faz como forma de agradecimento pelo trabalho que realizamos. No ano passado, foram três sacas de quiabo e mais de duzentas quentinhas. As pessoas que passam na frente da loja, incluindo clientes que vêm para comprar, aproveitam e pegam uma quentinha”, conta..

Imagem ilustrativa da imagem Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!
  

Pudera, todas essas iguarias, juntas, formam uma das maiores delícias do repertório gastronômico baiano. ‘Não há cristão que se aguente’ com tanta gostosura juntas, como se diz no baianês.

Começa com o caruru, o maestro da sinfonia, depois vem o vatapá, o arroz branco, a farofa de dendê com rodelas de banana da terra, o xinxim de galinha, a rapadura, pedaços de cana-de- açúcar, inhame, pipoca! E de sobremesa, uns docinhos de São Cosme e Damião. Um acepipe de comer de joelhos!

 

  

Para homenagear os santos gêmeos, vamos dar uma das receitas que fazem parte do Caruru. A farofa de dendê com banana da terra é incrível!  

Imagem ilustrativa da imagem Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!

Farofa de dendê e banana da terra 

1/2 xícara (chá) de azeite de dendê

1 unidade de cebola grande picada

2 dentes de alho picados

400 gr de farinha de mandioca

3 unidades de banana-da-terra picadas

1 colher (café) de sal

Modo de fazer 

Frite no azeite o alho e depois a cebola. Em seguida, a banana. Frite um pouco até dourar a cebola e o alho. Acrescente a farinha de mandioca aos poucos e deixe dar uma douradinha. Acerte o sal.

NOTA COM HISTÓRIAS & SABORES

Campanha Cubanito Amigo acontece neste sábado (23) em prol das Obras Sociais Irmã Dulce

Imagem ilustrativa da imagem Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!
  

No Dia Nacional do Sorvete, celebrado neste sábado, a tradicional campanha Cubanito Amigo chega em sua 13ª edição promovendo a solidariedade em prol das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). Iniciativa da sorveteria A Cubana, a ação ocorrerá em todas as unidades da rede em Salvador.Toda a renda obtida com a venda do Cubanito ou sorvete de duas bolas será destinada ao Centro Educacional Santo Antônio (CESA), núcleo da OSID. Para quem deseja comprar o voucher da campanha Cubanito Amigo com antecedência, basta acessar o link: https://www.sympla.com.br/evento/cubanito-amigo-13-edicao-transformando-doacao-em-educacao/2145568.

Em sua 4ª edição,  Festa de San Gennaro reúne 13 restaurantes no  Rio Vermelho

Imagem ilustrativa da imagem Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!
  

Neste sábado (23), das 10h às 22h, o Rio Vermelho será palco da 4ª edição da Festa de San Gennaro, promovida pelo Grupo Pasta em Casa. Com a participação de 13 restaurantes de Salvador que celebram a gastronomia italiana a preços acessíveis em barracas montadas nas ruas Professora Almerinda Dultra e Borges dos Reis, que estarão fechadas para a festa. A festa contará com grandes atrações como o espetáculo infantil “Brincaderê” (Grupo Corrupio) e shows de Ana Barroso, Bruna Barreto, Cortejo Afro, DJ Roger'n'roll, Lazzo, Mário Soares com participação do maestro Carlos Prazeres e Sonora Amaralina. O ator Marcelo Praddo vai mais uma vez encenar o cicerone da festa, o bispo San Gennaro.

Restaurante Guarany sediará feijoada beneficente em setembro

Imagem ilustrativa da imagem Chegou uma das mais deliciosas temporadas da Bahia!
  

O Restaurante Guarany, no Cine Glauber Rocha, com a bela vista da Praça Castro Alves, receberá, no próximo dia 30 de setembro (sábado), a partir das 12h, a Feijoada do Ginno, promovida pelo promoter Ginno Larry. O evento, em prol do Amor em Ação, que apoia instituições sociais e pessoas em situação de rua, será dividido pelos três pavimentos do restaurante, virado para a Baía de Todos os Santos, e terá feijoada e sobremesa assinados pelo chef Pedro Meireles. As reservas podem ser feitas pelo (71) 98883-9111. O ingresso (R$ 100 por pessoa) dá direito à feijoada e à sobremesa. Bebidas são cobradas à parte.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS