A Bahia começa a engatinhar no tratamento do lixo. Será que vai?

Publicado terça-feira, 08 de outubro de 2019 às 06:05 h | Atualizado em 07/10/2019, 23:27 | Autor: [email protected]

Wladimir Antônio Ribeiro, um dos mais conceituados consultores do Brasil em matéria de consórcios, também referência nacional em saneamento básico, estava ontem na UPB no IV Integra Bahia, que a Federação de Consórcios da Bahia (Fecbahia) realizou, e contou uma história interessante.

Em países mais avançados em saneamento, na Europa, como Alemanha e Suíça, os governos não querem mais saber de água tratada e sim de água pura, natural.

– Eles privatizaram o saneamento e agora estão desprivatizando. Constataram que é mais barato deslocar agricultores que sujavam do que tratar a água.

Consenso — No Brasil, só em junho o Senado aprovou o projeto que facilita a entrada de empresas privadas no Saneamento. Ainda engatinha na primeira etapa.

Entre os baianos, como o presidente da UPB, Eures Ribeiro, é consenso: os consórcios intermunicipais são a solução para os resíduos sólidos, ou o lixo, até porque sai mais barato um único local para vários do que cada um com o seu.

Claudinei Nova, presidente da Fecbahia, diz que na Bahia existem 34 consórcios, dos quais 27 filiados à federação. Alguns deles, como o Portal do Sertão, experiências bem-sucedidas.

Ajudando a causa da limpeza tem a intensa pressão do Ministério Público. Se ainda estamos longe da experiência europeia, pelo menos é um começo.

Sobre ciganos e traficantes

Num comentário nosso domingo, dissemos que, do jeito que o financiamento da campanha de 2020 foi pré-configurado, escancararam-se as portas para o caixa-3 (leia-se ciganos e traficantes). Um colega nosso, cigano da etnia Rom, ofendeu-se. E com razão. Ficou um tanto preconceituoso, e, por isso, nossas desculpas.

É mais correto dizer que escancararam-se as portas para o caixa-3, com traficantes e agiotas, sendo que boa parte dos agiotas é de ciganos.

Campanha pede cabelos

Uma ideia da deputada Fabíola Mansur (PSB), a campanha Mecha Solidária, visando arrecadar mechas de cabelos para doar ao setor de oncologia do Hospital da Mulher, em Salvador, colou. D. Danda Leal, esposa do presidente da Assembleia, Nelson Leal (PP), e presidente do Instituto Assembleia de Carinho, encampou a causa:

 – Já temos três salões parceiros. A luta é para que mulheres fazendo quimioterapia resgatem a autoestima.

Magno no ‘Eu quero ela’

Magno Lavigne, presidente estadual da UGT, também pongou no projeto Eu quero ela, deflagrado por Vovô do Ilê para atiçar o movimento negro na briga pela prefeitura de Salvador.

Ele se filiou à Rede de Marina Silva e faz a ressalva que a UGT, central sindical, é apartidária, mas vai encarar a disputa para valer.

– Eu também quero ela. O partido já decidiu que é estratégico ter candidatura própria e estou no projeto.

Incêndio de ônibus dá o que falar no norte baiano

O incêndio de 15 ônibus da Falcão Real/São Luiz domingo, em Jacobina, foi a pauta do dia no norte baiano ontem. O que se diz:

1 – A empresa opera há mais de 40 anos fazendo a linha de Salvador para Juazeiro, Jacobina, Senhor do Bonfim e vizinhanças.

2 – Nos últimos tempos o serviço é de péssima qualidade, motivo de muitas queixas.

3 – Em junho a Agerba suspendeu o contrato porque a empresa não cumpriu um TAC com a PGE e abriu nova licitação.

4 – Mês passado a São Luiz ganhou liminar suspendendo a licitação e opera sem contrato.

5 – Que o incêndio foi criminoso, é certo, resta saber quem. A polícia investiga a possibilidade de ex-funcionários insatisfeitos. E o povo é quem sofre.

REGISTROS​

Incidente no Vaticano 1

Perito convidado pelo papa Francisco no Sínodo para a Amazônia, aberto domingo, Roberto Malvezzi, o Gogó, ligado à Diocese de Juazeiro e assessor da Comissão Pastoral da Terra (CPT) e da Rede Eclesial Pan Amazônica (Repam), sofreu um infarto sábado no Vaticano, em Roma.

Incidente no Vaticano 2

Leon Patrick Souza, membro da Rede Eclesial Pan Amazônica,  também participante do Sínodo, disse que conversou com os médicos. Gogó colocou um stent e passa bem. A assessoria do Sínodo está dando toda a assistência

Aeroporto premiado 1

O Salvador Bahia Airport, filiado à Vinci Airports, que administra o aeroporto de Salvador, recebeu pela segunda vez um prêmio internacional pelo contrato de financiamento das obras de modernização e ampliação junto ao Banco do Nordeste.

Aeroporto premiado 2

O reconhecimento como Financiamento de Aeroporto do Ano foi entregue semana passada em Nova Iorque pela Latin Finance, publicação especializada na cobertura dos mercados financeiros e economias da América Latina e Caribe.

Publicações relacionadas